Confira como será o retorno das atividades não essenciais a partir desta segunda (5)

De acordo com o plano de retomada elaborado pela administração municipal, diversos segmentos comerciais cujos estabelecimentos não estavam permitidos a abrir as portas por conta das restrições funcionarão em dias e horários específicos. O objetivo é impedir aglomerações, sobretudo no deslocamento dos trabalhadores às suas ocupações durante o uso do transporte público.

A titular da Semdec, Mila Paes, explicou as premissas adotadas para a confecção do plano, que envolveu participação da Casa Civil, Secretaria de Mobilidade (Semob) e liderança de setores econômicos. “A tomada de decisão seguiu critérios técnicos e científicos, pautados por indicadores epidemiológicos relativos à intensidade de transmissão e isolamento social, assim como pela capacidade instalada do sistema de saúde. Toda decisão terá seus resultados monitorados, de forma a permitir, se necessário, reação rápida na alteração das medidas implantadas”, assegurou Mila.

Entre os principais critérios estudados, acrescentou a gestora, foi identificar a circulação dos trabalhadores de cada setor econômico, levando em conta os horários de pico no transporte público. Isso foi possível graças a um sistema de dados colhidos do Salvador Card, cartão de passagem disponibilizado pelas empresas ao empregado, que permitiu traçar o fluxo de passageiros diariamente.

Fases – São quatro as fases do plano de retomada. A roxa, que é a qual Salvador está atualmente, possui apenas atividades essenciais abertas. A vermelha, a ser iniciada a partir de segunda (5), prevê a retomada dos serviços não essenciais de forma escalonada, suspensão de alguns setores por pelo menos dois dias da semana e alteração do horário do toque de recolher, que sairá de 18h às 5h para 20h às 5h.

Nessa mesma fase funcionarão todos os dias os serviços de saúde, supermercados, panificadoras, delicatessens, açougues e conveniências, farmácias e drogarias, agências bancárias, lotéricas, laboratórios de análises clínicas, postos de combustíveis, call centers, oficinas mecânicas e borracharias, cemitérios e serviços funerários, hotéis, pousadas e demais estabelecimentos de alojamento, academias de ginástica e similares, cursos livres, templos religiosos e igrejas.

Também estarão liberados a funcionar, só que de segunda a sexta, atividades da construção civil (7h às 16h), clínicas de estética (7h às 15h), indústria (7h às 15h), funcionalismo público não essencial (9h às 16h), escritórios administrativos, contabilidades, consultoria e similares (10h às 17h), escritórios de advocacia (10h às 17h) e autoescolas (10h às 19h).

De terça a sábado poderão funcionar comércio de rua (de 10h às 18h, sendo que aos sábados esses estabelecimentos estarão livres para abrir qualquer horário), shoppings centers, centros comerciais e semelhantes (de 10h às 19h, sendo que os prestadores de serviços localizados nesses locais devem obedecer ao horário dos centros de compras), barbearias, salões de beleza e similares (10h às 18h).

De quarta a domingo estão liberados para abrir restaurantes e bares, das 10h às 20h. Os estabelecimentos instalados em shoppings devem obedecer ao fechamento dos centros de compras, que é às 19h, exceto quando houver entrada independente, que, aí sim, ficará sob o regime do próprio setor. As lanchonetes poderão abrir de 7h às 15h. 

Nessa fase vermelha continuarão fechados centros culturais, museus e galerias de arte, clubes sociais, recreativos e esportivos, cinemas, teatros, espaços de eventos sociais (casamento, aniversário, bodas, formatura e similares), espaços de eventos infantis, parques de diversão e parques temáticos, campos e quadras públicas, centro e espaços de convenções, praias e parques.

Por fim, as últimas duas fases do plano de retomada da economia são a amarela, na qual as atividades também seguirão escalonamento, mas o toque de recolher passará a iniciar às 23h; e a verde, que novamente prevê o comércio funcionando em dias e horários específicos, mas com o fim do toque de recolher.

SECOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: