Ilha de Itaparica: Covid-19 duas informações quem fala a verdade?

A população da Ilha de Itaparica está vivendo um momento muito delicado nesse período de pandemia pelo desencontro das informações fornecidas pelos municípios através da Secretaria de Saúde, horas fornecidos pela Secretaria de Saúde do Estado e horas fornecido pelo Ministério da Saúde, são fatos totalmente desencontrados, são resultados que não batem um com o outro, ficando assim a população totalmente assustada,o último boletim oferecido pela Secretaria Municipal de Saúde gerou bastante controvérsia por conta do número dos curados no município, em comentários em páginas de Facebook e de comentários nas rodas de amigos de WhatsApp não condiz com a realidade, são várias pessoas que fizeram o teste preliminar e testarão positivo e não fizeram ainda o teste da conta prova, muitos passaram pela quarentena, outros voltaram a trabalhar sem fazer esse teste.
Muitas são as reclamações por conta desse fato, o protocolo indica que as pessoas que fizeram o teste e foram testados positivamente precisam fazer um outro teste de preferência sorológico para saber se essa pessoa que estava infectada no primeiro teste já possui anticorpos, pois caso o organismo não tenha produzido esse anticorpos esse paciente pode ser um potencial transmissor desse vírus, diga-se de passagem que tudo isso está acontecendo principalmente no município de Vera Cruz e tem gerado uma desconfiança muito grande, como também algumas pessoas acreditam que o número de infectados correspondente no município não seja o real, isso é o que a população pensa, diferente do que é publicado pela Secretaria de Saúde do Município, cabe a cada um cuidar de si, cabe a cada um tomar conta dos seus, “O município não está nem aí com o que estar acontecendo”, afirma um morador do município que por consequência passou por esse problema ou está passando, testou positivamente e por sua vez não fez o teste para confirmar a sua cura e por conta própria foi fazer o exame, infelizmente ainda não testou negativo, neste caso o seu organismo não tenha produzido os anticorpos que foram necessários.
Fica uma pergunta no ar ‘A quem interessa os fatos do que vem acontecendo mas comunidades?’, pois há relatos de moradores, a exemplo de Jeribatuba, Ilhota, Catu, Berlinque,Tairu, dentre outros, em que a coisa não está tão boa assim, sem se falar também de todo o Cone Sul e Contra Costa que está em sinal de alerta, mas o sinal de alerta não é o sinal amarelo não, segundo informações é o sinal vermelho mesmo, por outro lado sabe-se que as prefeituras fizeram algumas ações, mas segundo informações de moradores essas ações não correspondem com o resultado positivo, “Precisa ser mais enérgica, pois a cada dia nós vemos mais casos aparecendo, mas temos a confiança que isso vai passar, isso já passou”, assim afirma dona Maria.
Com a palavra a Secretaria de Saúde do Município de Vera Cruz e de Itaparica também, pois os casos lá e a forma na qual está sendo aplicada não é diferente do município vizinho.

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: