Conheça os programas que ajudam a distribuir água potável

As 12 regiões hidrográficas do País são capazes de prover 19 vezes mais água que o mínimo definido por pessoa pela Organização das Nações Unidas (ONU), mas o acesso não é igual para todos. Por isso, o Governo do Brasil mantém programas que garantem água a todos os brasileiros

Água para Todos

Gerenciado pelo Ministério da Integração Nacional, o programa Água para Todos prioriza o Semiárido no Nordeste e o norte de Minas Gerais, em especial aquelas famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Por meio do programa, são instaladas cisternas de consumo nas residências dessas famílias, além de kits de irrigação, sistemas coletivos de abastecimento e pequenas barragens nas comunidades. Mais de 1 milhão de cisternas já foram construídas pelo programa, com investimento de R$ 3,36 bilhões, sendo 5,4 mil em escolas públicas da região.

Água Doce

O objetivo do programa Água Doce é levar água potável aos brasileiros que estão em locais que sofrem com a seca e só têm acesso a águas salobras e salinas, de baixa qualidade. O Ministério do Meio Ambiente disponibiliza às comunidades sistemas de dessalinização, que tornam a água própria para consumo humano.

São atendidos pelo programa os estados do Semiárido brasileiro: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe e Rio Grande do Norte. Até o momento, já foram implantados 508 sistemas de dessalinização, investimento de cerca de R$ 100 milhões que beneficia 200 mil pessoas.

Produtor de Água

Criado em 2001, o programa Produtor de Água da Agência Nacional de Águas (ANA) é voltado a produtores rurais. Por meio do conceito de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), o programa oferece apoio técnico e financeiro aos agricultores que utilizam práticas de plantio que conservam a água e evitam a degradação da área rural, como a redução da erosão do solo e o assoreamento de mananciais. Assim, o produtor aumenta a quantidade e a qualidade da água não apenas em seu terreno, mas nas áreas ao redor.

Integração do Rio São Francisco

Com área que equivale a 7,5% do território nacional, a bacia do rio São Francisco é uma das mais importantes do Brasil, ligando o Sudeste, o Centro-Oeste e o Nordeste. Os 477 quilômetros de canais previstos no Projeto de Integração do Rio São Francisco vão captar a água do Velho Chico e levar para algumas das áreas mais secas do Nordeste, nos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, beneficiando 12 milhões de pessoas.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente, do Ministério da Integração Nacional e da Agência Nacional de Águas (ANA)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: