Análise de macacos mortos em Salvador tem resultado negativo para febre amarela

Propaganda

O Laboratório da Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro (Fiocruz-RJ), referência nacional para análise de febre amarela, emitiu os primeiros resultados das amostras coletadas em macacos capturados em Salvador em 2018. Até o momento, o exames laboratoriais descartaram a presença do vírus da doença em 10 animais analisados pelo órgão. As outras 64 amostras seguem na Fiocruz para análise.

“Apesar das primeiras amostras analisada apontarem resultados negativos para febre amarela nos macacos capturados, a Vigilância Epidemiológica e o Centro de Centro de Zoonoses do município continuam monitorando o possível aparecimento de novos animais mortos, além de episódios de casos suspeito da patologia em indivíduos nas unidades de saúde durante o carnaval. A partir da próxima quinta-feira (15), com a reabertura dos postos básicos da rede, continuaremos a convocar a população que ainda não está imunizada para tomar a dose da vacina” afirmou a diretora de Vigilância à Saúde, Geruza Morais.

Independente do exame laboratorial, as equipes do CCZ continuam de plantão para identificação dos macacos com suspeita do agravo. “Os agentes são destacados de imediato para os locais onde os bichos foram encontrados para realização do bloqueio espacial com borrifação de inseticida com o intuito de eliminar possíveis mosquitos infectados. A estratégia visa reduzir as chances de vetores infectados circular, acabando assim com a cadeia cíclica da doença”, pontuou Morais.ASCOM



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: