O povo sempre em último lugar

Propaganda

Conclusão de fatos como a reforma política brasileira é relevante unicamente beneficiando quem já está eleito não se tinha dúvida que isso aconteceria, a criação de um fundo partidário onde este fundo é mantido pelo povo o menos favorecido nesta reforma é público e notório.

O fim das coligações ficaram para as eleições municipais em 2020, como sempre um grande laboratório, se não for a contento abre-se um precedente para que volte as coligações, os números de partidos políticos não foram limitados existem dezenas deles esperando a sua aprovação, pois com a reforma em breve como está teremos a profissão regulamentada de dono de partido político.

Pois é a tão sonhada fim da obrigatoriedade do voto não saiu de fato, pois caso aprovada essa situação acredita-se que teríamos a maior abstenção histórica já vista nas eleições brasileira, mais não era de se esperar outra coisa já que o cadastro de biometria para os títulos de eleitores para quem não se cadastrar sofrera punições a exemplo do desligamento das ações sociais do governo federal.

“Viva o povo brasileiro, viva a democracia, na realidade quando o povo despertar para a sua importância na política teremos um país melhor “

Visão Cidade



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: