O Matuto: Quem consegue identificar

“É hoje o compadre veio fazer a retribuição da visita que eu fiz para ele, foi muito bom e melhor ficou quando nós sentou na varanda para apreciar as coisas belas da roça, aí nós vai lá do lado e olhava para o outro e via quanta coisa bonita, quantas coisas nós já passamos aqui nessa roça, quantos banho de rio, quantos puxão de orelha nós tomava por que fazia traquinagem, eita! tempo bom, aí no meio da conversa o compadre me chamou atenção para algumas situações que acontecia sempre aqui, sabe que aqui na roça já teve até urso no rio, daqui lá na parte de cima tinha piranha, lá na onde a gente guardava as ferramentas da roça tinha barata eita! bichinha nojenta, a gente parava para ir para o mato procurar o tal do camaleão, o engraçado é que a gente ganhava ele para brincar e botar ele no mato ele mudava de cor, a gente perdia tempo olhando as lagartixa quando ela balançava o rabo e também quando ela ficava com a cabeça para cima e para baixo, a gente ia brincar de fazer o que eu mandar ela balançava a cabeça aí nós dizia que ela dizia sim com tudo isso, o bichinho que a gente achava mais bonito perdia tempo vendo ele fazer as suas carreiras era as formiguinha que tinha um trabalho dos pecados fazia a sua parte trabalhar em equipe para juntar comida, mas por outro lado nós que tinha que se preocupar para não acabar com a lavoura.

Pois é depois dessa conversação toda nós lembra de nossa infância de tudo que a gente viu aqui na roça, naquele tempo o fio do bigode valia mais do que qualquer assinatura e a palavra do cidadão ela era igual cheque ouro do Banco do Brasil, todo mundo aceitava mas é isso mesmo, aí eu e o compadre lembrou desses bichinhos todos e disse ele ‘Mas tem que procurar o significado de cada um deles’,disse a ele, ‘Pois compadre tem um seguimento que tem muita gente parecida com esses bichinhos, tô dizendo parecida né compadre não é que eles é.”

Camaleão:  Os camaleões distinguem-se de outros lagartos pela habilidade de algumas espécies em trocar de cor, por sua língua rápida e alongada, por seus olhos, que podem ser movidos independentemente um do outro, que possuem uma visão de 360 graus.

Lagartixa:  É comum em ambientes urbanos. A dieta deste animal é variada, inclui animais como aranhas, escorpiões, insetos, em especial baratas e espécies Orthoptera, e até outras lagartixas o termo lagartixa, usado no centro-sul e na Bahia, é o que prevalece na literatura, dada a influência destas regiões. Quando uma lagartixa é ameaçada por um predador, ela auto-amputa o rabo, que continua se movimentando por algum tempo, distraindo o agressor e dando tempo para a lagartixa escapa uma outra característica é o mexer da sua cabeça para cima e para baixo.

Barata:  As baratas são insetos onívoros, ou seja, comem qualquer coisa, tendo principal atração por doces, alimentos gordurosos e de origem animal.Uma curiosidade é que podem viver uma semana sem beber água, até um mês sem comer e também semanas sem a cabeça. Conseguem perceber o perigo através de mudanças na corrente do ar à sua volta. Elas possuem pequenos pelos nas costas que funcionam como sensores, informando a hora de correr fala-se também que as baratas mordem e assopram.

Cobras:  As serpentes, também chamadas ofídios, cobras, mbóis, mboias e malacatifas], são répteis poiquilotérmicos (ou pecilotérmicos) sem patas, pertencentes à subordem Serpentes, ou Ophidia. São bastante próximos dos lagartos, com os quais partilham a ordem Squamata, algumas delas são muito venenosa outra característica é serem  traiçoeira

Piranhas: São um grupo de peixes carnívoros de água doce. Habitam alguns rios da América do Sul e pertencem a cinco gêneros da subfamília Serrasalminae (que também inclui peixes como pacus). Na região central do Brasil, assim como no Pantanal e na Amazônia, a piranha é um alimento entre as populações locais, sendo utilizada no preparo do prato sul-mato-grossense conhecido como caldo de piranha.  As espécies mais antigas e primitivas desta família estão reunidas no gênero Ballusia, do Mioceno Inferior, que ainda retêm características similares aos Hemicyonidae. Do Ballusia descende o gênero Ursavus, fonte dos ursíneos, e talvez o Agriarctos, ancestral dos agrioteríneos. a sua característica e de agir em grupo.

Ursos: Existem em todos os continentes, em exceção na África, embora algumas fontes afirmem terem avistado o Urso nandi, mas sem comprovarem a sua existência uma da sua característica é o seu abraço como também o tapa no peito quando esta de frente a sua preza.

Formigas: Podem ser consideradas como o grupo de animais de maior sucesso ecológico, considerando-se que representam de 15% a 20% de toda a biomassa animal vivente. De fato, estima-se que o peso de todas as formigas do planeta supera o peso de toda a humanidade. Assim, estima-se que existam 1016 formigas (dez quatrilhões) na Terra. Acredita-se que o surgimento das formigas na Terra tenha se dado durante o período Cretáceo (cerca de 140 milhões de anos atrás), passando por um grande evento de diversificação durante o período Jurássico com o aparecimento de linhagens de plantas com flores Uma característica é o trabalho em equipe.

Existe um seguimento que se encaixa completamente com esses tópicos anteriores , será que você consegue identificar que seguimento é esse.

 

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: