Nordeste brasileiro: Um desastre ou um crime ambiental?

A quem interessa essa situação do derramamento de óleo na Costa do Nordeste brasileiro, sem sombra de dúvida foi algo bastante complicado para todos principalmente pela indecisão de onde e de quem partiu tal situação que provocou esse desastre ambiental, sem sombra de dúvida, algo dessa forma não poderia acontecer com tanta tecnologia, tanta mão de obra especializada em uma indústria que é a maior moeda de circulação no mundo que é a indústria petrolífera e o maior comércio lucrativo para todos, tanto para quem extrai quanto para quem produz e para quem vende, chegando só ao consumidor final o preço preestabelecido por eles.

Na realidade como é que uma empresa como a Petrobras pioneira no ramo no Brasil não tem uma posição concreta sobre o fato, estamos sem eira e sem beira, sem um norte para solução desses fatos, não se encontra os verdadeiros culpados, culpa-se a, b e c, sem nenhuma comprovação concreta, sabemos que precisamos de uma resposta positiva, pois o Nordeste brasileiro está com seu litoral sem saber a extensão que esse óleo está submerso e quando a maré muda ‘para maré grande’ como é que fala os pescadores o óleo aparece em grande escala em diversas praias, sem sombra de dúvida prejudicando toda uma cadeia alimentar e prejudicando todo um ecossistema,além do mais prejudicando a economia dos pescadores artesanais,marisqueiras, alguns restaurantes,centros de mercados que trabalham com peixes e frutos do mar.

Além de tudo isso ainda aparece alguns desavisados sem nenhuma condição de fazer avaliações concretas informando a população que os pescados não estão contaminados, pode-se comer a vontade, será que essas pessoas estão ingerindo esses pescados, esses mariscos comprados dos pescadores artesanais, na realidade parece que não, estudos feitos pelas universidades federais do Rio de janeiro e do estado da Bahia não conta, alguns peixes e uma boa parte de mariscos e frutos do mar já estão comprometidos para o consumo humano então é melhor que se comece a se precaver por que os sintomas muitas vezes eles se arrastam por longos anos para aparecerem, vamos ter cuidado na informação como também vamos ter cuidado no consumo dos peixes mariscos e frutos do mar dessas regiões aonde foram afetadas pelo que já se diz o maior crime ambiental ocorrido na Costa do Nordeste brasileiro.

Em Salvador em alguns mercados que estão vendendo peixes, mariscos e frutos do mar, demonstram que nas suas notas fiscais esses pescados não são da região Nordeste por conta de não ter nesta região barcos e empresas que invista na pesca de grande escala, segundo informações de algumas permissionários do Mercado do Peixe em Salvador na Água de Meninos todo o pescado, marisco e frutos do mar vendido naquele estabelecimento em sua maioria vende de Santa Catarina e outros estados, assim afirma eles que esses pescados não estão contaminados,fica a situação para que cada um análise particularmente porque na realidade nós precisamos de uma resposta imediata dos poderes públicos, quem foi e quem são os responsáveis para não dizer irresponsáveis pelo desastre ambiental, para não dizer o crime ambiental em toda a Costa do Nordeste brasileiro, a resposta para o título dessa matéria fica na consciência individual de cada um dos seus responsáveis e irresponsáveis por tais danos.

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: