Porta-voz dos moradores da Ilha, faz críticas ao sistema ferry-boat

O deputado Jurailton Santos (Republicanos), usou a tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), nesta segunda-feira (07), para chamar atenção do Governo do Estado, da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações (Agerba) e da Internacional Travessias, para que seja adotado um projeto de infraestrutura que beneficie a área externa do terminal hidroviário de Bom Despacho e São Joaquim.
Em seu discurso, o parlamentar leu uma carta de um morador da Ilha, que relatava os transtornos vividos pelos idosos, deficientes e crianças que fazem a travessia a pé, e que em dias de chuva são obrigados a desembarcar e seguir caminhando por 300 metros até o terminal rodoviário da ilha, onde há uma proteção.
“Considero um verdadeiro absurdo e uma tremenda falta de respeito com os usuários do ferry-boat. As pessoas pagam uma tarifa cara e não têm acesso a um serviço de qualidade, por isso tenho feito essa cobrança de forma pública, para que os órgãos competentes adotem as providências”, disse Jurailton.
O parlamentar, que é natural da localidade, revela conhecer o problema de perto, porque também faz uso do sistema ferry-boat e vê o sofrimento das pessoas que precisam utilizar esse meio de transporte que se torna cada dia mais precário.(Ascom)

Um comentário em “Porta-voz dos moradores da Ilha, faz críticas ao sistema ferry-boat

  • 15 de junho de 2020 em 19:56
    Permalink

    Boa noite!
    Sou morador de Vera Cruz e trabalho em Salvador,pois vejo que enquanto um trabalhador,a ferramenta que ainda faz a engrenagem girar não foi incluso na mobilidade do governador.
    Desde o início da pandemia estou sem poder ir para casa,por quê final de semana não tem ferry nem lancha,aí quem vai curtir se manda sexta , causa aglomeração e fica por isso, agora o trabalhador que precisa ir em casa momento nenhum o senhor seu governador pensou.
    Pois fica a minha indignação,pós quando em não precisa fica subindo e descendo e quem precisa prejudicado.
    Espero que possa ter uma lancha ou Ferry final de semana que libere só moradores e pessoas que trabalham,tem comprovante de residência.
    Quem está lucrando com tudo isso é um ferry que ao invés de duas faz uma viagem só obtendo mais de 100% de lucro pois eles pouco se importam com aglumeracão, eles estão visando é o dinheiro,por quê o carro vai cheio e vem cheio.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: