Brasil é o quarto país que mais mata ambientalistas, diz André Fraga

O vereador André Fraga (PV), que é engenheiro ambiental, afirma que o assassinato do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, na Terra Indígena Vale do Javari, no Amazonas, é reflexo da insegurança histórica no Brasil para quem luta pela preservação do meio ambiente.

“Não é novidade, mas nos últimos anos defender o meio ambiente ficou muito mais arriscado no Brasil. Desmonte da Funai, do Ibama, do ICMBIO e redução drástica nas operações de combate a crimes na Amazônia são a regra. Bruno foi exonerado pelo governo federal quando realizava seu trabalho de fiscalização e agora desaparece na floresta por continuar tentando defendê-la”, disse André.

De acordo com a ONG Global Witness, o Brasil é o quarto país do mundo que mais mata ambientalistas. Foram mais de 653 pessoas assassinadas nos últimos 20 anos, segundo a organização da sociedade civil.

Morte

No dia 9 de junho, a Justiça decretou a prisão temporária de Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”, que confessou o crime no dia 15, um dia após o irmão Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos Santos”, ter sido preso.

Também no dia 15 de junho, a Justiça decretou a prisão temporária de Oseney. Os três suspeitos seguem detidos na carceragem da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Atalaia do Norte.

Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, foi considerado foragido na noite de sexta-feira (17) após ter o mandado de prisão expedido e não ser localizado pelas autoridades. Ele se entregou na delegacia de Atalaia do Norte, a 1.136 quilômetros de Manaus, nas primeiras horas da manhã de sábado (18), onde foi ouvido pelo delegado Alex Perez Timóteo.

Durante a tarde, Jeferson foi escoltado por agentes da Polícia Federal ao Fórum de Justiça do município para a audiência de custódia e teve a prisão temporária decretada.

Um laudo de peritos da Polícia Federal confirmou, neste sábado (18), que o indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips foram mortos a tiros, com munição de caça.

Segundo a análise, Bruno foi atingido por três disparos, dois no tórax e um na cabeça. Já Dom foi baleado uma vez, no tórax.

(Câmara Municipal de Salvador)

(Foto: VC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: