Bruno Reis descarta corte de linhas de ônibus e volta a cobrar que governo dê “sua colaboração” com redução do ICMS

Prefeito pontuou que o município já deu todas as isenções possíveis para garantir o funcionamento do transporte público

O prefeito Bruno Reis (União Brasil) descartou nesta sexta-feira (13) o corte de linhas de ônibus para que haja, em troca, a redução do ICMS do diesel para o transporte público. Conforme noticiado pela imprensa, o governo do estado quer um “realinhamento” de linhas – que na prática significa um corte de ônibus – que concorrem com o metrô para conceder a diminuição do tributo.

Questionado pela imprensa sobre o assunto durante entrevista coletiva, Bruno foi enfático: “É brincar com a população (a proposta do governo). Hoje, como eu tenho dito, (a questão do transporte público) é o maior problema da cidade. Como é que vamos cortar a linha se nós precisamos colocar mais ônibus para atender a população?”.

“Como é que eu vou cortar a linha Boca da Mata-Pituba? Como é que eu vou cortar a linha Alto da Terezinha-Pituba? Para obrigar as pessoas que não têm necessidade de passar pelo metrô terem que pegar o metrô? e bota de alguma. Estou aberto ao diálogo, como sempre estive e continuo. Agora, meu limite é penalizar a população. Isso eu não aceito”, complementou.

De acordo com ele, a Bahia é o único estado que não dá isenção ou redução de ICMS do diesel para o transporte público. “O Estado precisa dar a sua colaboração nesse processo. A prefeitura já deu todas as isenções possíveis, de todos os impostos e taxas, inclusive agora fazendo acordos para não ter o pagamento da outorga. O mínimo que o Estado pode fazer é dar isenção do ICMS do transporte público. É isso que a gente espera”, ressaltou.

SECOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: