Salvador no Grau intervém em 30 localidades nas primeiras semanas do ano

O Salvador no Grau, programa da Prefeitura de intervenções para a conservação e requalificação de espaços públicos, realizou ações em 30 localidades da capital baiana, neste mês. O programa, lançado em outubro de 2021, tem investimento previsto de R$43 milhões.

Em três meses, serviços de manutenção, recuperação e manutenção de escadarias, rampas, equipamentos de drenagem, calçamentos e espaços públicos foram realizados, pela Secretaria de Manutenção da Cidade (Seman), nos bairros da Ribeira, Boa Viagem, São Tomé de Paripe, São João do Cabrito e Itacaranha. As obras correspondem ao trecho 1 do mapa de intervenções do programa.

Na região da Barra, inserida no trecho 2, a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal) recuperou a estrutura do banner do Forte de Santa Maria, cujo gramado passou por roçagem da Limpurb.

No mesmo trecho, a Seman fez a manutenção de balaustradas, peças de granito, piso intertravado, dispositivos de microdrenagem, piso tátil, mureta, nivelamento e substituição de pedras portuguesas. Além da Barra, as ações alcançaram os bairros do Rio Vermelho, Costa Azul, Pituaçu, Jaguaribe e Piatã. Também foi feita a limpeza de cinco abrigos de ônibus e pintura em outros quatro equipamentos do tipo.

Viadutos – Nos viadutos, 100% dos serviços do Salvador no Grau já foram executados na Rua dos Rodoviários (Cabula) e viadutos dos Rodoviários e da LIP (Pernambués), da ligação da BR-324 com a Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô), da Avenida Luís Eduardo Magalhães e de Nazaré. Demais intervenções englobaram recuperação do gradil metálico no Viaduto dos Motoristas; limpeza de calhas no Viaduto das Pitangueiras; e recuperação do passeio nos viadutos Dona Canô e de Água de Meninos, dentre outras.

Orla – No início deste mês, foram instalados novos totens de comunicação visual em São Tomé de Paripe, Amaralina, Jardim de Alah, Piatã e Itapuã. Na última semana, foi iniciada a manutenção das pistas de cooper, do trecho da orla da Boca do Rio. Estão sendo realizados cortes do concreto, para que um novo seja colocado nos locais degradados.

Nascida e criada no bairro, a dona de casa Adriana Santos, de 40 anos, que realiza caminhada diária pela orla da Boca do Rio, ressaltou a importância da manutenção das vias para a população. “Eu acho positivo. Esse trecho é um lugar em que as pessoas costumam fazer suas caminhadas e é importante que esteja em boas condições de uso”, afirmou.

Quem passar pela praia de Patamares também encontrará obras de manutenção sendo realizadas, como o recapeamento da ciclovia e a reforma do calçadão. Moradora de São Cristóvão, a autônoma Daiana Maia, de 35 anos, contou que, durante quatro dias da semana, realiza atividades físicas pela orla da capital e diz que um calçadão conservado gera mais conforto, para a prática da atividade física.

“É importante pelo fato de prevenir acidentes. Além disso, deixa a orla da cidade muito mais bonita, atraindo mais visitantes e turistas”, disse.

SECOM

Foto: Otávio Santos/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: