Sessão extraordinária da CMI ‘pega fogo’ e mostra racha entre governo e oposição

Pegou fogo a sessão extraordinária do legislativo de Itaparica realizada nesta terça-feira, 19, na Câmara dos Vereadores. A sessão, que foi transmitida pela página Itaparica no Ar, no facebook, foi convocada a pedido do presidente Juco (PSB) tratou de encaminhar para as comissões alguns projetos enviados pelo Executivo, como o processo seletivo para contratação de pessoal, mudança no programa de estágio, valores do Refis e outros assuntos que precisam da avaliação e aprovação dos edis.

Mas o que falou mais alto na sessão extraordinaria da Câmara foi a certeza de que os blocos querem se dividir em lados específicos da governança do mandato de Zezinho Oliveira.

FAIXA DE GAZA

O racha ficou claro quando a mesa diretora, composta pela oposição, não levou os projetos enviados pelo executivo para votação em plenário, encaminhando os mesmos para as comissões e encerrando a sessão à protestos enfaticos e inflamados de alguns vereadores de situação, dentre eles, o vereador derrotado na eleição para a presidência, Lourisval (PTB), que mais se inflamou com a decisão da mesa diretora.

O ASSESSOR INCENDIÁRIO

Outro ator nada inédito, mas com nova configuração no processo, o assessor extraordinário do gabinete do prefeito, Alex Cruz, inflamou o discurso, durante e depois da sessão, dando a entender que se o intermédio das relações públicas da gestão com a Câmara passar por ele, teremos muitos incêndios à vista.

O QUE DIZ A MESA DIRETORA

A decisão de encaminhar os projetos para as comissões e encerrar a sessão sem aprovar naquele momento os projetos, de acordo com o presidente, Juco (PSB) foi resguardada no que diz o regimento interno, uma vez que os vereadores ainda não voltaram do recesso e as comissões não estão ativas em período ordinário para apreciar as matérias. Ainda segundo o presidente, as matériasforam apresentadas com valores e números diferentes do que ja tinham sido apresentados, cabendo uma análise mais criteriosa das comissões.

Em contato com um dos vereadores do bloco que preside a Casa, foi dito que os projetos serão avaliados e aprovados sim, mas que é preciso analisar todos os pontos, inclusive como será composta a comissão de avaliação do processo seletivo pra servidores pra que a transparência e a igualdade seja garantida pra todos os participantes do processo.

O QUE DIZ A SITUAÇÃO:

Liderados ao toque inflamado de Alex Cruz, os vereadores se reuniram ao lado de fora da Câmara pra gravar vídeos para apoiadores da gestão. No movimento, Lourisval (PTB), Débora Reis (PCdoB), Paulinho de Manguinhos (PSD) e Ney (PTB), inflamaram o discurso de que o povo quer uma resposta, precisa do processo pra trabalhar e que a pauta deveria ir para votação no referido dia.

BIBI FALTOU PORQUÊ?

O vereador Bibi (Solidariedade) não compareceu à sessão. Seus pares de situação não informaram o motivo, mas disseram que foi de força maior. Bastidores políticos dizem que ele foi visto na rede de supermercado Bom Preço, em Bom Despacho, na hora em que a sessão acontecia.

Por Joaca de Castro
Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: