Após o desembarque do Ferry tem que ter coragem para adentrar as rodoviárias

Nos últimos dias vem ocorrendo uma série de reclamações sobre as condições precárias que se encontram a Rodoviária de Bom Despacho que faz o transporte alternativo, depois que reabriram. Tantos dias se passaram e o que se vê por lá é que nenhuma reforma foi feita, muito pelo contrário, deixaram por lá tudo sujo, muitos matos espalhados, buracos por muitos lugares, inclusive na pista de dentro da estação, bem como os banheiros intransitáveis, tem que ter muita coragem para usar pois estão sem ver limpeza parece que faz muito tempo. Quem está gostando são as aranhas, pois não são incomodadas em seu lar e tecem suas teias por todos os cantos dos banheiros, mesmo com a fedentina causada por lá pelos descasos. Sem falar nas bactérias que correm soltas querendo causar infecções desagradáveis em usuários desatentos, se já não bastasse os cuidados com o coronavírus Sars-Cov2. Complicado isso.
Na estação Rodoviária de Bom Despacho ficam os carros da ASKOITA (Associação dos Kombeiros da Ilha de Itaparica), que fazem os transportes do terminal para as comunidades da ilha, como também para Salinas, Nazaré e Santo Antônio de Jesus, e ao reabrir após decreto, junto com os usuários ficaram abismados com a situação de abandono do local.Muitos acusaram o Governador Rui Costa pela falta de assistência e outros até mencionaram que a culpa era da Prefeita de Itaparica, Marlylda Barbuda. Só que muitos não sabem é que quem não vem cumprindo ao que se comprometeu após o contrato de concessão adquirido em um processo licitatório que se efetivou com a AGERBA (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia), é a Internacional Travessias Salvador S.A, que em uma de suas atribuições ficou a administração e manutenção dos terminais São Joaquim/Bom Despacho e Bom Despacho/São Joaquim. E essa obrigação também com os cuidados com as Rodoviárias de ambos os lados, é desde março de 2014, quando houve o procedimento administrativo com a AGERBA e vai se estender pelo prazo de 25 anos. Imagina se os próximos anos continuar esse desdém dessa empresa, sem fazer as manutenções devidas…
Fica aqui registrado a indignação e o aguardo de uma resposta positiva da Internacional Travessia, que se comprometeu com a qualidade e segurança em suas atividades, e o que se vê é que está deixando muito a desejar.
Por: Sarita Rodrigues
Fonte: Site Internacional Travessias

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: