Itaparica:Visão Cidade entrevista Lucinaldo Reis ‘Xuxu’

O site Visão Cidade através da sua redação entrevista pré-candidatos a vereadores no município de Itaparica, tudo isso com o intuito de levar ao conhecimento da população os nomes que hoje estão em ascendência para o pleito de 2020, sobretudo que esse é o compromisso que sempre o nosso veículo tem que é de levar a informação para todos, então você eleitor poderá conhecer melhor quem são os candidatos.
Veja abaixo a entrevista ;

1.Quem é Lucinaldo?

Resposta: Lucinaldo de Oliveira Reis, conhecido por Professor Xuxu.

Nasci em Itaparica, no HGI em 1982, filho de professora Luci (a mulher mais guerreira que já conheci na vida) e Pedro, o Pepeu (rs); Sou o terceiro de quatro irmãos, casado, pai de duas crianças lindas, Ludmilla e Luigi, para os quais dedico todos os dias da minha vida.

Professor das redes estadual e particular de ensino, iniciei como docente em 2004, na cidade de Salvador, e em Itaparica no ano de 2007, onde continuo até o presente momento e pretendo me aposentar (se for possível). 

Possuo Licenciatura plena em Ciências Biológicas, com especialização em Educação Ambiental.

Estudei em escolas públicas no município de Itaparica, iniciando minha vida estudantil na Escola Antônio Carlos Magalhães (ACM), passando pelas escolas Benedicto de Oliveira Barros (BOB), Colégio Estadual João Ubaldo Ribeiro (CEJUR) e o Colégio Estadual Democrático Jutahy Magalhães. Estes dois últimos, desfruto do privilégio de lecionar nos mesmos desde 2007 e 2008, respectivamente, como prestador de serviços educacionais, me efetivando através de concurso público no ano de 2009. 

2. Você é pré-candidato a vereador em Itaparica e por que?

Resposta: Sim. Porque Itaparica é uma cidade que sempre me deu tudo: aqui nasci, cresci, estudei, tenho meus melhores amigos, constituí família e trabalho. As mais variadas felizes e não tão felizes experiências no campo pessoal e profissional foram vividas nesta cidade.

 Tenho tentado retribuir, pelo menos uma pequena parte de tudo isso que esta cidade me deu e ainda tem me dado. Mas sinto que posso fazer muito mais! 

3. Qual o partido por onde disputará as eleições e porque este partido?

Resposta: O partido é o Republicano (PR). 

Eu sou um republicano. Entendo que o governo deve ser de homens e mulheres livres para pessoas livres e com direitos iguais, protagonistas das suas próprias histórias.QUAL A BANDEIRA A SER LEVANTADA PELO SENHOR PARA O MUNICÍPIO DE ITAPARICA?

4. Qual a bandeira a ser levantada por você para o município de Itaparica?

Resposta: Defendo as bandeiras da EDUCAÇÃO e do MEIO AMBIENTE.

O fortalecimento destes dois segmentos, trás por cosequência a mudança de todos os outros. Quando a sociedade e os governos entenderem que a educação é o caminho para toda e qualquer transformação, seja ela política, social e/ou econômica, e que até o momento só existe este único planeta com condições para a manutenção da vida como a conhecemos, viveremos tempos bons.

Defendo a educação por ser professor e ser filho de professora;

Defendo a educação por ser a educação um instrumento de emancipação;

Defendo a educação porque desejo mudar o mundo para a melhor, e ela (a educação), é a única arma que pode fazer tal mudança;

Defendo a educação por acreditar em cada professor, em cada professora que se dedica diuturnamente para a arte de ensinar. Eles precisam ser médicos, psicólogos, terapeutas, músicos, palhaços! Recebem pouco, mas mesmo assim, estão nas salas de aulas todos os dias, e muitas vezes, não recebem o reconhecimento que merecem;

Defendo a educação porque vejo em cada olhar de um estudante, de uma estudante o desejo de descobrir coisas novas e, que muitas vezes acabam nos ensinando muitas coisas também;

Defendo a educação porque não há melhor recompensa que aquelas frases: ‘’professor, passei na faculdade!’’; ‘’professor, obrigado!’’; ‘’professor, aquilo que o senhor me ensinou eu ensinei a meu pai/mãe…’’ 

Defendo a educação porque foi através da educação que cheguei até aqui, e é nela a quem confiarei a futuro dos meus filhos.

Posso passar um dia inteiro falando porque defendo a bandeira da educação, mas não dispomos deste tempo todo (Rs).

E quanto ao meio ambiente?…

Defendo o meio ambiente porque sem ele, nada do que planejei para a educação será possível. 

5. Como tem visto a saúde e a educação no município de Itaparica?

Resposta: Percebi que tanto a saúde, quanto a educação do município avançaram significativamente em comparação a gestões passadas. 

Acredito que isso seja reflexo de uma gestão visionária de Matheus Albergaria, secretário de educação, advogado, entendedor das questões sociais, por ter atuado na área de Direitos Humanos. Um jovem que torna explícito um desejo desbravador, com um olhar para o futuro. E de Sthela, secretária de saúde, com um currículo invejável na administração pública, presidente do COSEMS/Ba (Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde do Estado da Bahia). Tudo isso, associado ao comprometimento de excelentes profissionais que o município dispõe nas duas áreas em questão.

Na educação, por exemplo, reformas nas estruturas físicas dos prédios foram fundamentais, pois, quando trabalhamos em um ambiente agradável, organizado, produzimos muito mais. Não me recordo de todas, mas houve reforma na Escola Benedicto de Oliveira Barros (BOB), em uma escola em Misericórdia, outra no Barro Branco…

A aquisição de equipamentos modernos como lousas de vidro, data show, TVs… Isto contribui para uma prática pedagógica eficaz e prazerosa. 

Porém, nada disso tem validade, se o principal, que é o professor, não for valorizado. 

Percebi também, que a gestão se preocupou com este quesito e ofertou cursos de qualificação para os professores voltados para a educação continuada, a aquisição de profissionais qualificados para o CAEE – Centro de Atendimento Educacional Especializado.

Enfim, a gestão tratou de uma preencher uma série de lacunas. Contudo, não posso dizer aqui que chegaram ao desejado, mas um grande passo já foi dado.

A Saúde também se destacou bastante. 

Foi uma série de reformas de Unidades de Saúde da Família (USFs), como as reformas da USFs de Misericórdia, Mocambo, Marcelino, Amoreiras, Porto Santo, Manguinhos…

A distribuição de óculos, de próteses dentárias, atendimento fisioterápico em todas as unidades…

A construção do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), em parceria com governo do estado. Sem falar no excelente trabalho que vem desenvolvendo no combate a pandemia.

 Quero aqui aproveitar a oportunidade desta respeitada página de informação para parabenizar todos aqueles profissionais (médicos(as), enfermeiros(as), motoristas, agentes de limpeza) que estão na linha de frente de combate ao covid-19. A vocês todo o meu respeito.INFRAESTRUTURA MUNICIPAL QUAIS OS ERROS E ACERTOS NA SUA VISÃO?

6. Na infraestrutura municipal quais os erros e acretos na sua visão?

Resposta: A Infraestrutura em qualquer cidade é muito complicada para se encontrar o equilíbrio, a equação que resolverá todos os problemas em apenas quatro anos, sobretudo, quando os problemas são históricos, onde governos anteriores não se preocuparam com a parte mais importante, que é a estrutura da uma cidade. 

Costumo dizer que se deve existir PLANO DE CIDADE e não PLANO DE GOVERNO. Isso porque se você constrói um plano de governo, a obrigação é do seu governo e não do próximo que assumir. Caso o sucessor simplesmente achar que a obra/o projeto/a ação não deve ir á frente porque não foi ele quem o concebeu, os recursos públicos serão jogados pelo bueiro, literalmente.

Para alguns, obras enterradas não dão voto. Então porque fazer drenagem, malha de esgoto se tudo isso não ficará visível para usar como trunfo na campanha?

Percebi nestes três anos e meio a cidade avançar em obras e infraestrutura. Repito: ainda não é o desejado, mas avançou.

A pavimentação asfáltica de Misericórdia e a construção de uma praça com equipamentos infantis e de ginástica;

A pavimentação com paralelos do Mocambo, do Barro Branco, da Portelinha, do Galvão;

A reforma do cemitério de Marcelino, a drenagem próxima à quadra de esportes do Galvão, bem como em uma rua próxima a secretaria de obras;

Reforma de Fonte da Bica, da Praça de Amoreiras e cobertura da quadra poliesportiva (em andamento);

Reforma do mercado municipal;

Reforma do estádio municipal;

Colocação de geomantas em encostas em Amoreiras;

Ação preventiva de limpeza de córregos…

Enfim, percebi que nestes três anos e meio, foram mais acertos que erros. Contudo, ainda precisa avançar e alcançar as comunidades que foram esquecidas ao longo de décadas. 

Acho que com mais quatro anos dar para deixar a cidade arrumadinha (Rs). 

7. Você acredita que o legislativo terá mudanças nessa eleição de 2020?

Resposta: Sim. Tenho percebido que o itaparicano tem se envolvido mais nas questões políticas, sobretudo a juventude, que antenada com as redes sociais e as novas tecnologias tem percebido o mundo de outra forma. Eles compreenderam que a velha política não pode continuar imperando.

Em minhas discussões tenho alertado que, lamentavelmente, não há políticas públicas dissociadas da política partidária. Por exemplo: se penso em uma política voltada para os jovens , negros, egressos de escolas públicas, e formato isto em um projeto, ele vai precisar passar pelo crivo de quem legisla (se for criada Lei para garantir tal política) e de quem pode executá-la do ponto de vista legal ou de recursos (federal, estadual e municipal). Portanto, urge a necessidade de mudança na Câmara Municipal como a mesma se configura hoje.

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: