Vera Cruz: Inseto encontrado em localidade foi enviado para análise

Após inúmeras publicações feitas nas redes sociais sobre um inseto encontrado na localidade da Taipoca no município de Vera Cruz o que causou um certo pânico e preocupação na população, no intuito de tranquilizar a população sobre o fato a redação do site Visão Cidade entrou em contato com o Posto de Saúde do Município da Coroa e foi através do enfermeiro Manuel Moura dos Santos que esclareceu o ocorrido.

1.Qual é a sua função hoje na saúde no município de Vera Cruz?

Resposta: “Meu nome é Manuel Moura dos Santos e sou Enfermeiro Coordenador Assistencial na unidade de  saúde de Coroa no município, como enfermeiro lotado na unidade faço parte da Secretaria de Saúde do município e também sou habilitado ou seja com especialização de Enfermeiro Sanitarista.”

2.Você poderia explicar sobre essa situação de um inseto que apareceu na localidade da Taipoca, que inseto é esse e o que está sendo feito?

Resposta: “O inseto com característica diferenciada foi encontrado por uma usuária daqui da unidade de saúde de Coroa ela faz o uso do serviço de saúde, então por ser diferenciado ela me perguntou se eu aceitaria o besouro para fazer o estudo, uma análise, como nós temos no setor de endemias que é responsável por essa parte não só de besouro como debater outros insetos, como proteção e prevenção de doenças arboviroses, tem dengue, chikungunya e zika, então ao entrar em contato comigo eu pedi que ela me entregasse para que eu encaminhasse para o órgão responsável, então vai ser estudado, até então eu não afirmo que ele pode causar nenhum tipo de dano à saúde, mas por se tratar de um inseto diferenciado agente achou melhor ver ou procurar mais estudo e informação a respeito, assim que eu tiver essa informação vou estar colocando também novamente para que a população tenha conhecimento e os cuidados que a população deve tomar.”

3.Quais os cuidados que a comunidade da Ilha de Itaparica em Vera Cruz tem que fazer?

Resposta: “É o seguinte encontrou algum inseto ou animal com característica diferenciada que não tenha tanto conhecimento sobre ele melhor procurar a unidade de saúde e conversar com um enfermeiro da unidade de saúde do município, um responsável, um coordenador e através dessa informação através do primeiro podemos estar aí para poder estar fazendo essa busca e ter uma prevenção, na equipe básica de saúde nós trabalhamos com prevenção, promoção e reabilitação de cada usuário do serviço de saúde da comunidade, no princípio no SUS a gente faz orientação por estarmos na comunidade ou ser um elo com a comunidade, então a prevenção não é só na questão sobre Meio Ambiente mas no geral, a prevenção ainda é o melhor remédio,então promover saúde é cuidar para que ele não venha a adoecer e dessa forma cuidar do Meio Ambiente, cuidar da pessoa, quando o ser humano tem uma forma de prevenção devemos ter cuidado e ficar sempre atento, alerta, observando todas e qualquer situações aonde venha causar dano e risco para nossa comunidade ou para cada indivíduo, cada pessoa, muito obrigado por ter entrado em contato e espero ter esclarecido e qualquer situação estou à disposição.”

Com esse esclarecimento fica bem claro que precisamos ter cuidado redobrado em estar divulgando fatos nas redes sociais para que não venha gerar pânico na população.

Visão Cidade

13 comentários em “Vera Cruz: Inseto encontrado em localidade foi enviado para análise

  • 24 de junho de 2020 em 12:51
    Permalink

    É um inseto conhecido como barata d’água, e é uma fêmea com ovos nas costas. Ele não é venenoso e não transmite doenças, mas dá uma picada dolorosa se manuseado incorretamente.

    Resposta
  • 24 de junho de 2020 em 18:06
    Permalink

    Isso é uma barata d’água macho

    Resposta
  • 24 de junho de 2020 em 18:16
    Permalink

    Este é um percevejo aquático da família Belostomatidae (Ordem Hemiptera). Não é um besouro e nem uma barata, apesar do nome popular ser barata d’água. É um inseto bem comum e amplamente distribuido pelo mundo. Vivem em córregos, rios, lagos ou qualquer outro lugar que tenha água. Trata-se de um macho com os ovos depositados no dorso.

    Resposta
    • 25 de junho de 2020 em 08:26
      Permalink

      Obrigada pela resposta, já estava vindo comentar aqui. Consultem ENTOMOLOGOS ou BIÓLOGOS, não enfermeiros. Existem especialistas para isso e vai ajudar a fazer melhores matérias jornalisticas no futuro. Abraço.

      Resposta
    • 25 de junho de 2020 em 15:27
      Permalink

      Muito bem Thiago Xisto. Comentário corretíssimo. Ressalto que é um inseto predador, importante no ecossistema aquático, NÃO transmite doenças, porém pode produzir uma picada bem dolorosa se manuseado de forma incorreta. E concordo com os comentários da Jaqueline e Octavia.

      Resposta
  • 24 de junho de 2020 em 23:33
    Permalink

    Esse inseto é uma barata d’água…isso em suas costas são os ovos que ela está reproduzindo….

    Resposta
  • 25 de junho de 2020 em 00:40
    Permalink

    Meu Deus, a entomologia precisa ser mais difundida para a população.

    Resposta
    • 25 de junho de 2020 em 16:41
      Permalink

      O feroz inseto aquático, Abedus herberti

      . Os insetos gigantes da água – família Belostomatidae – contêm cerca de duzentas espécies de todo o mundo. Eles estão na Ordem Hemiptera ou True Bugs. Todos os Giant Water Bugs possuem pernas traseiras e traseiras em forma de remo para nadar, pernas dianteiras de raptoria para capturar presas, um corpo plano em forma oval e cores variando de marrom preto a marrom amarelado. Os membros da Belostomatidae variam em tamanho adulto de 15 mm (3/5 polegadas) a 100 mm (4 polegadas). O inseto feroz da água Abedus herberti é um membro médio / grande desta família e varia de 30 a 45 mm de comprimento, o corpo é relativamente maior do que a maioria das outras espécies da família.

      A.herberti pode infligir mordidas levemente dolorosas aos seres humanos, mas elas não são agressivas e não mordem, a menos que sejam manuseadas sem cuidado. As ninfas pequenas geralmente não conseguem morder, mesmo quando manuseadas sem cuidado. É relatado que a picada inclui um veneno menor, como uma picada de abelha, e algumas enzimas digestivas. Qualquer pessoa com alergias graves deve ter cuidado ou ficar longe de qualquer animal que morde. Picadas de insetos aquáticos não transmitem doenças.

      Erros de água ferozes começam a vida como ovos. Ao contrário de muitos insetos cujos ovos são abandonados pelos adultos, os ovos de A.herberti são colados à superfície dos machos tegmina (asas externas) e os machos adultos cuidam e protegem os ovos até que eclodam. Os ovos removidos das costas dos machos não eclodem. Existem muitas espécies menores de Abedus nas quais os machos carregam os ovos. Outros grandes tipos de insetos aquáticos, como os membros do gênero Lethoceros, colam os ovos na vegetação emergente e os adultos tendem a comê-los, mas ao mesmo tempo não sobrevivem sem o cuidado dos adultos. Em cativeiro, é importante não haver áreas emergentes excessivas na gaiola, pois os grilos usados ​​como alimento às vezes passam despercebidos nas costas dos machos e comem os ovos.

      Ninfas minúsculas, que se parecem com adultos, eclodem em três semanas. Os jovens comem bem e mudam cinco vezes ao atingir a idade adulta. As ninfas fazem a muda (perdem suas peles velhas) enquanto estão na água e precisam de algo para se agarrar. Uma porcentagem de ninfas pode morrer durante a muda, que é diretamente afetada pelas superfícies disponíveis. Pedaços de isopor e pedras não funcionam bem. As varas colocadas na água são adequadas. A melhor superfície é fornecida por partes do musgo Java da planta aquática. Pedaços de musgo esfagno morto podem funcionar tão bem quanto o musgo Java. Ninfas minúsculas devem receber um monte de musgo de Java para criar pontos rasos porque a água profunda é mortal.

      Filhotes têm apetites vorazes. As ninfas se alimentam de pequenos artrópodes aquáticos, como Daphnia, peixes pequenos, como filhotes, filhotes de tubifex e pequenos caracóis. As ninfas também se alimentam de insetos terrestres irrealisticamente grandes que são jogados na água. Grilos e larvas de farinha adultos serão alimentados, apesar de atingirem até 50 vezes a massa de um filhote. Grilos congelados também são aceitos. A única desvantagem de alimentar os insetos grandes para as ninfas é que os restos devem ser removidos após a alimentação para não sujar a água.

      Os A.herberti adultos são mantidos juntos, pois não se matam, a menos que estejam famintos (meses). Embora os adultos não se comam, os adultos comem ninfas e as ninfas se alimentam umas das outras. As ninfas devem ser criadas separadamente e geralmente são mantidas em copos descartáveis ​​com alguns centímetros de água no fundo – elas não conseguem escalar superfícies lisas. Ninfas que recentemente se tornaram adultas têm conchas muito moles e podem ser mortas. Deve-se esperar duas semanas para o novo exoesqueleto endurecer antes que novos adultos sejam colocados com os outros.

      A.herberti pode ser mantido em qualquer aquário ou recipiente estanque e não parece se preocupar se ele é mantido a poucos centímetros ou a alguns metros de água. Água / terrários plantados são lindas gaiolas, mas um balde com alguns centímetros de água também funciona. Embora mantê-los com peixes tropicais seja desaconselhável para o aquarista, pode ser divertido assistir à interação entre os peixes e os insetos aquáticos ferozes. Há duas considerações principais ao escolher a habitação: 1. Como o Abedus pode voar, uma tampa é necessária. 2. Abedus não pode escalar recipientes com lados lisos, mas eles escalam facilmente tubos e cordões, de modo que devem ser cobertos.

      A qualidade da água não é uma preocupação tão grande quanto a maioria dos animais aquáticos, mas ainda é preciso prestar atenção. Dureza, pH e contaminantes raramente, se é que alguma vez afetam o Ferocious Water Bug. A filtragem é desnecessária. A água suja pode ser derramada e substituída diretamente da torneira sem causar efeitos negativos. Embora ninfas e adultos tirem ar da superfície, a água gravemente contaminada consumirá todo o oxigênio do ar armazenado sob o abdômen do animal e gastará muito tempo constantemente reabastecendo o suprimento de ar. Por outro lado, em água limpa e bem arejada, passam longos períodos sem chegar à superfície. Os adultos tendem a sobreviver à água mais suja, mas as ninfas são mais sensíveis e a água desagradável pode matá-las. Além disso, a água contaminada geralmente possui um filme oleoso que pode impedir que as ninfas quebrem a tensão superficial e obtenham novo ar durante o processo de muda; isso pode afogá-los.

      O Feroz Water Bug está entre os mais legais dos animais de estimação de insetos. A facilidade de cuidados e criação deste animal promete mantê-lo no hobby. Esperamos que este artigo não apenas ajude os interessados ​​nesta espécie, mas também inspire novos detentores a tentar esse ótimo bug.
      Fonte:
      https://www.google.com/search?q=Abedus&kgmid=/m/0hrdc0j&ved=0EJmfBQgAKAAwAA&source=and.lens.button

      Resposta
  • 25 de junho de 2020 em 01:41
    Permalink

    Kkk toda essa balela por uma barata d’água kkk
    Só no Brasil mesmo kkk

    Resposta
  • 25 de junho de 2020 em 05:47
    Permalink

    É apenas um percevejo carregando seus ovos no dorso, isso é totalmente normal.
    Welington Tristão, Biólogo.

    Resposta
    • 25 de junho de 2020 em 15:57
      Permalink

      Isto é uma mariposa de Guadalupe . A onda a levou para este lugar .

      Resposta
  • 25 de junho de 2020 em 13:48
    Permalink

    Depois que o povo ficou mais em casa começaram a saber que o mundo existe: daqui a pouco vão descobrir que fruta que vende no mercado dá em árvore, que o céu tem estrelas, etc.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: