Ilha de Itaparica poderá viver o caos do Amazonas

Ilha de Itaparica poderá repetir caos do coronavírus como nas cidades do Amazonas onde o transporte aquático foi o grande vetor do crescimento de casos de covid-19 no estado.

Diversas cidades turísticas e de passagem fecharam suas fronteiras e paralisaram a movimentação de passageiros/pessoas: a Ilha de Itaparica continua com um fluxo grande de pessoas entrando e saindo, como também, circulando por Salvador epicentro da pandemia na Bahia e vindo para as comunidades da Ilha.

A Ilha de Itaparica está com uma taxa alta de pessoas contaminadas pelo coronavírus, tomando como base os 11 casos já registrados na Ilha e uma morte. Vera Cruz com quase 50 mil habitantes e Itaparica com cerca de 22 mil habitantes: totalizando uns 72 mil habitantes na Ilha ( Estimativa do IBGE).

Fazendo a comparação da Ilha de Itaparica com outras cidades com o número maior de habitantes ou similar a situação da Ilha está complicada.

No entanto, dentre as cidades da Região Metropolitana de Salvador a Ilha de Itaparica mantém um número baixo de infectados.

É perceptível que as medidas que já foram adotadas pelos dois municípios da Ilha de Itaparica no sentido de barrar a proliferação do coronavírus tem provocado efeitos positivos, mas no entanto, a circulação dentro da Ilha continua intensa, ( Ferry e Lancha) tal movimentação afetará a Ilha inteira, podendo ocasionar a contaminação comunitária pelo covid-19, fato que atingirá todas as comunidades em um período curto de dias, caso ocorra.

No Amazonas um único passageiro de um barco conseguiu levar o vírus para várias cidades.

Temos comunidades distantes que se inter-relacionam em diversas atividades econômicas, principalmente em Mar Grande e no transporte marítimo, ao mesmo tempo em que a circulação de pessoas da cidade de Salvador continua intensa e ininterrupta na Ilha.

E aqui, se algumas medidas restritivas não forem adotadas podemos sofrer grandes perdas e consequências inimagináveis, como está acontecendo com algumas cidades ribeirinhas do Amazonas.

Por: Professor Silvano Sulzarty

22 comentários em “Ilha de Itaparica poderá viver o caos do Amazonas

  • 17 de maio de 2020 em 17:25
    Permalink

    Tem que fechar todas as entradas da ilha de Itaparica, tanto por mar ,quanto por terra,porque várias pessoas não estão acreditando na contaminação pelo vírus e ficam subindo e descendo sem necessidade. Enquanto isso quem sofre são os nativos da ilha que não contam com uma estrutura necessária para combater o vírus.

    Resposta
    • 15 de junho de 2020 em 09:48
      Permalink

      E quem necessita como comerciantes e trabalhadores, profissionais de saúde e policiais?

      Resposta
    • 15 de junho de 2020 em 10:51
      Permalink

      Entendo a necessidade de tomar as medidas necessárias, são válidas
      Mas percebo um exagero na matéria
      O Amazonas tem 60.000 mortos
      Os dois municípios da ilha não alcançou dez mortos.
      Gerar pânico não é papel do jornalismo.
      Continuar monitorando e exigir do governo estadual melhores condições de atendimento a população da ilha
      sim nessa hora é mais importante

      Resposta
    • 15 de junho de 2020 em 15:46
      Permalink

      Buenas a todos (as)! É sabido que não existe remédios e vacinas como formar de proteger a sociedade. Tudo já foi dito para tentar minimizar o problema. A questão não é a informação dada dia e noite via os meios de comunicação de massa. Agora depende da disciplina, consciência e respeito ao próximo. O povo é responsável pela construção da sua história e da coletividade.

      Resposta
  • 17 de maio de 2020 em 18:01
    Permalink

    Concordo com os comentários, eu já tenho três meses que não vejo meus filhos e neto, agora ficam essas pessoas subindo e desse do todos os dias como nada estivesse acontecendo.muitas cidades fecharam tanto as entradas e as saídas, já aqui na ilha continua livre, principalmente quando vai chegando o final de semana, espero que se tome uma providência.

    Resposta
    • 18 de maio de 2020 em 09:22
      Permalink

      Realmente é um perigo eminente que estamos correndo. Já chamei a atenção nas redes pra esse problema. Deveria restringir ainda mais a entrada dessas pessoas que vem a ilha fazer nada. Com a palavra as autoridades locais.

      Resposta
  • 17 de maio de 2020 em 19:34
    Permalink

    Cabe os prefeitos tomar providências necessárias para impedir tem como atravessar só nativos com comprovante de residência. No nome do morador

    Resposta
    • 17 de maio de 2020 em 20:37
      Permalink

      Eu também concordo mais não podemos esquecer q existe pessoas q tem uma necessidade como profissionais em saúde, segurança publica segurança privada e etc que são nativos e precisão desses meios de transporte marítima.
      Eu mesmo faço parte desse grupo de pessoas sou nativo e como todas q moram aí na ilha não quero q isso aconteça. Líderes de vera cruz e Itaparica vcs podem sim fazer umas triagem dessa pessoas q estão indo pra ilha apaceio n deixe isso acontecer.

      Resposta
    • 18 de maio de 2020 em 09:25
      Permalink

      Realmente é um perigo eminente que estamos correndo. Já chamei a atenção nas redes pra esse problema. Deveria restringir ainda mais a entrada dessas pessoas que vem a ilha fazer nada. Com a palavra as autoridades locais.

      Resposta
    • 18 de maio de 2020 em 12:52
      Permalink

      Triste isso. O lugar preferido do meu pai…ia lá com ele quando era pequena, saía de carro aqui do RS, levava 4 dias de viajem até Salvador, terra dele. Finais de semana ia com minhas primas baianas para a ilha. Elas eram vizinhas do Sidney Magal ,eu achava o máximo tudo lá. Que pena tudo isso…deus abençoe esse paraíso…😢🙏

      Resposta
  • 17 de maio de 2020 em 20:49
    Permalink

    Vocês acham que com um sistema de travessia desse tão precário as pessoas estão indo é vindo atoa? Quem faz essa travessia, faz por extrema necessidade. Ou vocês acham que eles vão ficar horas na fila somente pra passear? Vocês esquecem que a maioria trabalha ou vão buscar mercadoria em salvador para ter o pão de cada dia. Ficar em casa, quem pode é muito fácil fazer esses comentários idiotas.

    Resposta
    • 18 de maio de 2020 em 09:57
      Permalink

      Infelizmente nós que trabalhamos em ambos lugares necessitamos do ferry boat pra chegar no nosso setor de trabalho, é um verdadeiro caos o que estamos passando mais precisamos ganhar nosso pão de cada dia… senhores líderes tomem uma providência se for preciso exijam comprovantes de locais de trabalhos, comprovantes de residência e tudo mais, esse povo que vão passear precisam saber q quarentena não é férias…

      Resposta
      • 18 de maio de 2020 em 11:25
        Permalink

        Bom Dia! Tem que haver uma maneira de resolver isso já que tem pessoas q trabalha lá e cá. Só não pode é deixar a ilha virá um verdadeiro caos. No meu modo de ver tem que achar uma solução.

        Resposta
  • 17 de maio de 2020 em 21:49
    Permalink

    Se eles estão subindo e descendo é pq. Precisa, ninguém está pegando essas porcarias de balças atoa, cabe cada um se prevenir da forma correta, pq. Cada um com suas necessidades.

    Resposta
    • 15 de junho de 2020 em 12:47
      Permalink

      Buenas a todos (as)! É sabido que não existe remédios e vacinas como formar de proteger a sociedade. Tudo já foi dito para tentar minimizar o problema. A questão não é a informação dada dia e noite via os meios de comunicação de massa. Agora depende da disciplina, consciência e respeito ao próximo. O povo é responsável pela construção da sua história e da coletividade.

      Resposta
  • 18 de maio de 2020 em 00:31
    Permalink

    Eu não concordo os pessoal que vem passear na ilha tem casa patrimônio, e paga IPTU aí da cidade se não fosse eles ,cabe os prefeitos exigir que use máscara obedecendo os transmite legais que é ficando em casa, porém à cidade sobrevive através deles.

    Resposta
  • 18 de maio de 2020 em 21:36
    Permalink

    Eu sei que muitos nao vao gosta,mas enfrentam horas em fila bebendo e nao tão nem ai pra nada,sei respeito sem amor ao próximo,muitos sao sérios e vao trabalhar outros vao curtir porquê nao consegui fica em casa, quem vai pagar a contar amanhã

    Resposta
    • 15 de junho de 2020 em 20:51
      Permalink

      Considero masoquismo o individo que se propõe a enfrentar os perrengues que essas atravesias apresentam, tanto o Ferry quanto as lanchas representam a escória do transporte entre essas duas cidades e Salvador.
      Filas, aglomerações, sujeiras, péssimas condições sanitárias, tratamento de péssima qualidade e o pior de tudo com o valor das passagens exorbitantes. Só um doente faria esse passeio.
      Em fim, só encara isso tudo quem realmente está precisando.
      Acoooooordem….!

      Resposta
  • 19 de maio de 2020 em 01:30
    Permalink

    Falam muito e ninguem faz nada, o Coronavirus tá aí graças o Prefeito e Governador, que abriy as portas pir usura da Grana, eles sabiam que o virus ja estava em evidencia e qto mais pacientes mais grana. Nenhum governo esta preocupado com povo, querem é infectados pra usurpar o Giverni Federal, tanto é, que tão brigando até por qual prescrição de remédios usar e isso faz que cada dia morra gente.
    Se estivessem preocupados com isso organizaria mais os horarios evitando as filas imensas e so daria passagem a moradores. Na verdade querem é lucrar!

    Resposta
  • 15 de junho de 2020 em 00:16
    Permalink

    Vamos governo nos ajude aqui na ilha ta muita gente.
    De fora pela estrada estou com medo. Moro aqui na ilha.

    Resposta
  • 15 de junho de 2020 em 00:16
    Permalink

    Vamos governo nos ajude aqui na ilha ta muita gente.
    De fora pela estrada estou com medo. Moro aqui na ilha.

    Resposta
  • 15 de junho de 2020 em 06:21
    Permalink

    Olá,quem está trazendo o COVID-19 pra Ilha, sâo os proprios moradores da terra,pois tb em outros lugares

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: