O Matuto: O Carnaval na roça

‘Eita que o tempo passa rápido já é Carnaval de novo aqui na roça, vai começar o povo a chegar, aqui não tem Carnaval mas o povo vem para cá segundo eles dizem que vem para descansar, mas nós aqui na roça não tem descanso nenhum é um tal de sobe e desce, é um tal de carro com som lá nas alturas incomodando todo mundo e o pior é que não tem quem tome uma atitude com isso é uma bagunça só, além do mais eles dizem que são turistas, agora que tipo de turista é esse a gente não sabe, eles vão para frente do ‘diquei grande’ e leva o isopor cheio de bebida, leva a churrasqueira, peixe frito, farofa, batata frita e refrigerante,lanche para a garotada e ainda diz que são turistas, o povo das barracas sofre porque não vende nada pros ‘turista’, olha só não tem nada contra o povo não viu gente é só um comentário porque o povo daqui da roça disse que quem vem para cá não é turista não é veranista.

Veja só como não bastasse esse período do Carnaval um povo daqui inventou uma festa que diz que já está no calendário cultural na cidade, acaba o Carnaval entra logo essa festa dizendo eles que é para segurar por mais uns dia o povo gastando dinheiro aqui na roça,ah pois é muita gente famosa aí que vem para a roça cantar aqui viu, vai ter show dois dias, diz que vai lá para ver isso aí tudo mais de 100 mil pessoa, agora não consegui entender onde é que cabe tanta gente em um lugar tão pequeno daquele, mas é isso mesmo como tem uma história aqui na roça que o homem chegou em casa cambaleando e a mulher perguntou para ele “Você tava nessa festa chegou aqui desse jeito tu bebeu quantas? “, ele sabiamente respondeu para mulher “Você quer que eu lhe diga por quem fez a festa ou pelos dados oficiais”, assim é as festas daqui da roça, uns diz que deu tanto, outro diz que deu outro, mas deixa para lá,quem tem que falar outras coisas é povo, dizem que o povo gosta de festa mas aqui na roça tá precisando de outras coisas diz que na festa vai gastar 3 milhões, imagine aí aqui tem de tudo precisando gastar 3 milhões, para ajudar aí na saúde, na educação e outros coisas mais, aqui na roça tem uma tal de zika, chikungunya e dengue que é em todo canto, o cara que faz o que todo mundo aprenda o coitado do professor já sofre, aí o matuto agora vai perguntar para você não me leva a mal ‘Será que esses três milhão não resolveria muitas dessas coisas aí ?’ ,mais deixa lá eles dizem que o povo gosta de festa.

É uma verdade o povo da roça tá aprendendo a cada dia mais a viver na roça, a roça é um bom lugar para se viver,a roça é pertinho da capital, porém precisa mudar algumas coisas, a roça precisa saber escolher os seus verdadeiros representantes, não quer dizer que os que estão aí não seja representantes, mas diz que precisa resolver mais o que não resolveu nesses últimos 4 anos, escola outro para ver se melhora mais um pouco, essa é a verdade, mas tem outra verdade muito maior ainda,o povo da roça é matuto mas não é besta.’

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: