Estação Campo da Pólvora recebe exposição que alerta sobre o alcoolismo

De 18 de fevereiro a 3 de março, a Estação Campo da Pólvora de Metrô vai receber a Exposição de Alcoólicos Anônimos que visa alertar a sociedade para as consequências do alcoolismo na vida das pessoas. A mostra traz depoimentos de apoiadores da causa como estímulo à busca de ajuda. Na ocasião, voluntários da entidade vão explicar sobre o programa de recuperação praticado pelos seus membros que, se praticado como modo de vida, um dia de cada vez proporciona uma vida longa, sóbria e com um novo jeito de caminhar.

O próximo dia 18 é marcado pelo Dia de Combate ao Alcoolismo, classificado como doença pela Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo com o psicólogo Marcos Maia, o alcoolismo é uma doença progressiva, incurável, fatal e espiritual. “Por isso, decidi complementar as intervenções terapêuticas com os 12 passos, que tem salvado a vida de milhares de alcoólatras e mantendo-os sóbrios. O apoio psicológico é imprescindível nesse processo de recuperação para promover a reintegração do alcoólatra com a sociedade, família, trabalho e etc”, enfatiza o psicólogo Marcos Maia.

O membro do AA, J. C. (sigla para preservar o anonimato), explica o papel da entidade. “Os Alcóolicos Anônimos não combatem o alcoolismo, esse papel é da sociedade, medicina e familiares. O A.A. se propõe a ajudar aquele que está disposto a alcançar a sobriedade atuando na conscientização e elucidando que trata-se de uma doença que pode levar ao óbito”, destaca. O Alcoólicos Anônimos é uma entidade sem fins lucrativos, destinada a reunir homens e mulheres que compartilham entre si suas experiências, a fim de resolver seu problema comum e ajudar outros a se recuperarem do alcoolismo. A ação integra o projeto Vem pra Cá, que promove eventos durante todo o ano levando baianidade com conscientização para as estações de metrô da cidade. (CCR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: