Ponte Leste Oeste ou Ponte Salvador-Itaparica, agora é aguardar os estudos técnicos

Após décadas e décadas esperando pelo menos por uma iniciativa mais concreta hoje os dois municípios que compõem a Ilha de Itaparica festejam e celebram o batimento do martelo do governo do estado da Bahia com o resultado do leilão que definiu o ganhador do consórcio de três empresas chinesas para construção da ponte Salvador-Itaparica, algo desejado por muitos e preocupante para muitos outros, isso é normal, é natural, porém o que se vê hoje com esse ganho se é que é ganho do leilão, onde só teve uma empresa a apresentar propostas,agora é só aguardar o prazo de 1 ano onde esta empresa fará os seus estudos técnicos para daí então como consta no contrato no prazo de 4 anos começar a construção propriamente dita, essa é a primeira fase que parece terminar com o sonho que ainda existe na cabeça do povo da Ilha de Itaparica e transformar em uma realidade.

Hoje se fala em verso e prosa para a ocupação do planejamento dos dois municípios que compõem a Ilha de Itaparica que são Vera Cruz e Itaparica, muito louvável esta preocupação, pois os dois municípios vivem situações praticamente idênticas sem desenvolvimento, sem crescimento em áreas,a exemplo de uma saúde precária,educação, transporte primitivo, sem saneamento básico, dentre outros problemas decorrentes da falta da base primária para planejar é muito preocupante porque tão somente agora essa atitude demonstra que tudo que foi feito pelo longo de todas essas décadas até o momento nada foi planejado, parece até que tudo foi feito por conta do acaso, porém o planejamento se faz necessário, pois sabemos que a construção da Ponte Salvador-Itaparica ela é unicamente um vetor de ligação entre Salvador e o Oeste como se diz no encarte de apresentação da Construção da Ponte Ligação Leste Oeste, porém tem os governantes realmente que se preocupar com o planejamento dessas dois municípios, pois caso não seja planejado e não seja bem repensadas corre um grande risco de sumirem do mapa do estado da Bahia e se tornarem simplesmente um bairro de Salvador.

Por outro lado vale ressaltar aqui que os dois municípios poderiam estar juntos em um só por que uma divisão de um território tão pequeno, uma disputa política divide os dois municípios onde poderia se ter uma melhor condição estrutural para tudo, provavelmente seria muito melhor mas a vontade do poder com a soma de muito pouco querer o melhor para os municípios que vive dividido em dois , pois com a concretização da construção desta ponte esses dois municípios podem realmente vir como dito anteriormente sumirem do mapa do estado da Bahia.

Uma observação vale ressaltar também que a empresa tem um ano para fazer os estudos técnicos após esse estudo começa a construção, não querendo colocar lenha na fogueira mais uma pergunta fica no ar se esse consórcio após os teus estudos técnicos não encontrar a viabilidade para construção da ponte quem poderá responder por tal proeza, todas essas festas e celebrações caíram por terra e continuaremos a amargar um sistema falido como o ferry-boat e uma degradação de sistema como das lanchas que transportam passageiros fazendo a ligação Salvador -Vera Cruz, o povo tem que ficar atento porque para fazer festa para celebrar primeiro tem que se ver a concretização e tudo isso está no âmbito das suposições já que primeiro terá que ser feito estudos técnicos.

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: