Prefeitura estimula projeto social da Santa Casa de Misericórdia no Bairro da Paz

Colaborar para o aperfeiçoamento educacional de crianças com dificuldades para ler e escrever. Esse é o objetivo do projeto “Apoio Pedagógico”, que será viabilizado por meio de uma parceria entre a Santa Casa de Misericórdia da Bahia e a Prefeitura, através da Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). Prevendo o repasse de R$ 193,3 mil para a entidade executar a iniciativa no Bairro da Paz, o termo de fomento foi assinado pelo vice-prefeito Bruno Reis, em solenidade na Pupileira, nesta segunda-feira (18).

O projeto, segundo Bruno Reis, vai beneficiar 150 crianças, com idades entre 6 e 11 anos, que receberão atendimento socioeducativo complementar. Para promover avanços no aprendizado desse público, a Santa Casa de Misericórdia vai oferecer diversas atividades pedagógicas, com o uso da música, teatro, jogos, brincadeiras, artes visuais e capoeira. No período de 12 meses, a entidade vai realizar as atividades artísticas e culturais no contraturno escolar.

De acordo com o vice-prefeito, a administração municipal tem intensificado o programa de parcerias com instituições que atuam na área social. “Estamos percorrendo a cidade toda assinando convênios. Quando fazemos esse tipo de parceria com uma instituição como a Santa Casa, uma das mais antigas da cidade, com toda a sua história e credibilidade, temos a certeza de que os recursos serão multiplicados”, afirmou.

Bruno Reis ressaltou a importância de ampliar a rede social do município por meio dos termos de fomento. “Dá muito mais resultado realizar parcerias do que montar uma estrutura própria. Para o Poder Público, o preço do serviço oferecido é sempre maior, se compararmos com as organizações sociais, que recebem isenções. Quando eu era secretário de Promoção Social, o acolhimento de uma pessoa de rua custava R$ 3 mil por mês. Nós passamos a executar esse serviço de forma conveniada. E o valor caiu pela metade”, avaliou.

O provedor da Santa Casa de Misericórdia, Roberto Sá Menezes, destacou o trabalho desenvolvido pela entidade conjuntamente com a Prefeitura, em diversos projetos nas áreas da educação e da saúde. “Somos parceiros na execução da política de assistência ao SUS, não só no Hospital Santa Izabel, mas também na administração do Hospital Municipal de Salvador, recentemente inaugurado, há cerca de um ano e meio, no bairro da Boca da Mata. Procuramos corresponder à confiança com a qualidade dos serviços que nós prestamos”, assinalou.

Connegro – O vice-prefeito Bruno Reis também participou da abertura da segunda edição do Congresso do Coletivo Nacional de Organização Negra (Connegro), no Centro de Cultura da Câmara de Salvador, onde falou sobre as ações da Prefeitura para valorizar a comunidade negra, combater o racismo, promover a reparação e reduzir as desigualdades históricas em Salvador. Entre as iniciativas citadas, Bruno destacou a reserva de 30% das vagas para afrodescendentes em todos os concursos públicos municipais.

O vice-prefeito lembrou que, desde 2014, os templos de matrizes africanas também passaram a ser reconhecidos como organizações religiosas. Dessa forma, os terreiros foram contemplados com benefícios sociais e tributários, a exemplo da isenção de impostos e captação de recursos públicos. Bruno falou ainda da criação do Parque da Pedra de Xangô, em Cajazeiras, e frisou a importância da sanção do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa, após aprovação na Câmara de Salvador, onde a proposta tramitou por cerca de 10 anos.

SECOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: