HGI X Regulação X HS

Como entender certas situações decorrentes na área de saúde pública do nosso estado, nesse último final de semana aconteceu um fato inusitado, uma paciente que estava hospitalizada no HGI (Hospital Geral de Itaparica) na cidade de Itaparica teve a sua regulação feita pela SESAB para o HS (Hospital do Subúrbio) em Salvador para que a mesma fosse submetida a uma cirurgia, pasmem, agora o que aconteceu ao chegar no hospital em Salvador a paciente foi surpreendida com a seguinte frase ‘Não temos leito, a senhora vai ficar ali na cadeira esperando um leito”, imagina só que constrangimento a paciente com dores e tendo que ficar sentada em uma cadeira esperando um leito, tem alguma coisa errada nessa situação, não acreditamos que tudo isso esteja acontecendo na saúde do estado da Bahia tendo em vista tanta propaganda, tanta informação de melhoria no atendimento mas com tudo isso as reclamações são realizadas constantemente em todas as esferas da imprensa, seja ela radiofônica, televisada  e através dos sites de comunicação.

Não resta dúvida este dois hospitais hoje são nada mais, nada menos que administrado por parcerias públicas privadas, aliás o Hospital do Subúrbio foi o primeiro hospital a ser feita a terceirização, o Hospital Geral de Itaparica  há pouco tempo praticamente que 2 anos, isso não quer dizer que a coisa melhorou, afinal de contas erros gravíssimos como esse continua acontecendo, a redação do site Visão Cidade entrou em contato com a ação social de ambos os hospitais tendo só êxito com o HGI, onde a assistente social de plantão na manhã de sexta-feira (15) informou que depois da regulação confirmada pela SESAB o hospital só tem responsabilidade em transportar o paciente até o local destinado pela regulação, neste caso com o Hospital do Subúrbio tentamos exaustivamente contato sem êxito, porém o mais importante é que precisamos de uma resposta mas positiva nesses procedimentos, afinal trata-se da saúde do povo.

Fica a pergunta ‘De quem é a responsabilidade até o ato final do internamento e até a cirurgia do paciente do HGI, da regulação ou do HS ?’, pergunta lógica, fica aí uma grande interrogação, ambos os hospitais são administrados por empresas que se colocam como competentes na administração da saúde do povo, com saúde não se brinca precisa-se ter um pouco mais de atenção para que esses fatos diga-se lá inusitados não continue acontecendo, pois trata-se de vidas.

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: