Cuidados com os pés fazem toda a diferença na disputa da Maratona de Salvador

Correr uma maratona envolve atenção especial com o treino, a hidratação e a alimentação. E os cuidados com os pés, que conduzem o atleta até a linha de chegada, também não podem ficar de fora. Bolha, calosidade, torção, tendinite e fraturas são alguns dos problemas de saúde que todo atleta deseja evitar. Portanto, é bom ter atenção às dicas do ortopedista do Multicentro de Saúde do Vale das Pedrinhas, Carlos Doria, para realizar uma boa prova durante a Maratona de Salvador 2019, que ocorrerá no dia 15 de setembro.

Nesse dia, os pés vão correr distâncias de 5, 10, 21 e 42 quilômetros e estarão sujeitos a adversidades que podem ser evitadas com medidas simples, de acordo com Doria. A ruptura de tendão, por exemplo, pode ocorrer devido a um histórico de lesões anteriores que não foram cuidadas adequadamente ou apenas pela falta de alongamento. A prevenção dessa lesão dolorosa passa pela atenção aos sinais do corpo (se dói ao pisar, se algum trauma ainda incomoda) e pelo acompanhamento de um ortopedista.

Dito isso, Dória dá a primeira dica para ter pés bem preparados: “É muito importante que o atleta tenha um tênis de boa marca, com amortecedor e que tenha sido comprado em uma loja de referência, o que evita o uso de produtos falsificados. Além disso, o tênis não pode ser novo, tem que estar amaciado. O calçado e as meias novas podem machucar o pé e causar calos”, explica.

A segunda dica importante é em relação aos procedimentos estéticos e de higiene. “Próximo ao dia do evento, é preciso evitar ações como cortar calo, lixar o pé e desencravar e cortar as unhas. O ideal é cortar as unhas alguns dias antes e não as deixar nem grandes demais, nem muito próximas ao dedo. Esses cuidados previnem inflamações e abcessos”, recomenda.

Diante de poças e locais molhados, o profissional orienta o desvio. Além do risco de queda, as poças podem deixar os pés úmidos, ocasionando frieira, bolhas e calosidade.

Cartada – A cartada final, que cairá como asas aos pés de qualquer Hermes, é colar fita tipo Micropore na panturrilha e tendão de Aquiles e passar parafina líquida nos pés. De acordo com o ortopedista, esses artifícios ajudarão a diminuir o atrito e reduzirão as chances de calosidade e irritação.

A corrida – Com largada e chegada no Farol da Barra, a Maratona Salvador 2019 segue com inscrições abertas pelo site http:// www. maratonasalvador. com. br até o dia 8 de setembro ou até atingir o limite de inscritos. Realizado pela Prefeitura, por intermédio da Empresa Salvador Turismo (Saltur), o evento esportivo ocorrerá no dia 15 de setembro, com largada às 5h30.

Ao todo, a maratona conta com inscrições de 187 cidades, 23 estados e mais o Distrito Federal. Até o momento, apenas os estados do Espírito Santo, Tocantins e Roraima não registram inscritos.

Para 2019, os maratonistas que ficarem em primeiro lugar na Categoria Geral masculina e feminina levam para casa R$ 22 mil. Os segundos lugares levam R$ 11 mil; os terceiros, R$9 mil; os quartos colocados, R$7 mil; e os quintos lugares, R$ 5 mil. Para os que competem na Meia Maratona, os prêmios são de R$ 8,5 mil para o 1° lugar; R$ 5 mil para o 2°, R$ 3,5 mil para o 3°, R$ 2,5 mil para o 4° e R$ 1,5 mil para os que ficarem em 5°. Todos os finalistas receberão medalhas personalizadas com informações sobre a modalidade da qual participou.

SECOM 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: