Alba faz uma audiência pública sobre o sistema viário oeste

Propaganda

Sem sombra de dúvidas as discussões sobre a construção da Ponte Salvador-Itaparica cada dia mais ganha um fato novo,nesta quarta-feira (14) na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia(ALBA) aconteceu uma audiência pública aonde foram tratados diversos assuntos relacionados a construção da ponte Salvador-Itaparica, estiveram presentes deputados estaduais e alguns representantes do município de Vera Cruz e Itaparica, porém foi sentido a falta dos representantes do poder executivo e legislativo dos municípios que compõem a Ilha de Itaparica,Itaparica e Vera Cruz, foi mostrado como ficará a Ponte Salvador-Itaparica, a redução do seu tamanho, a altura, os impactos ambientais, o objetivo da construção, dentre outras informações que foram passadas para todos os presentes, na audiência também foi citado informações das condições da utilização da ponte e seus valores, segundo informação do representante do governo do estado será menor que o atual valor oferecido, tanto pelo sistema ferry-boat quanto pelo sistema de lanchas, algumas perguntas foram feitas pelos deputados e respostas foram dadas no sentido de convencimento, como por exemplo a utilização de pedestre na ponte e o uso de bicicletas aonde a informação foi feita da seguinte forma que por questão de segurança as bicicletas e os pedestres não poderão se locomover na referida ponte.

Presentes na audiência estiveram o ex-prefeito Antônio Magno de Vera Cruz o ex-prefeito de Salinas das Margaridas Jorge Casteluci, a assessora parlamentar da deputada Fabíola Mansur Ane Salles e a senhora Sarita Rodrigues moradora do município de Vera Cruz.

Veja o que fala sobre a construção da ponte o ex-prefeito Antônio Magno e Jorge Castellucci:

Jorge Castellucci

Ex-prefeito e ex-secretário de turismo de Salinas das Margaridas.

Como é que você vê essa situação da construção da Ponte Salvador-Itaparica?

A princípio é uma satisfação reportando com vocês também é extremamente interessante o desenvolvimento dessa região toda né para arrancar renda, trabalho e emprego, que todos os municípios precisam estar em desenvolvimento o que eu sinto é uma preocupação também do governo do estado que não é só a construção física da ponte mas toda uma estrutura que tem que ser construída, como segurança, educação e o desenvolvimento direto, tudo, emprego e renda para essa região, então essa preocupação nossa também é inserida junto ao turismo que eu acho que é um planejamento mais aprofundado do turismo, isso vai gerar grandes impactos a todos esses municípios,e nós temos várias situações turísticas em diferentes e diversas em todas essas cidades que podem contribuir com isso e com apoio lógico do governo do estado, isso pode desenvolver e logicamente nos ajudar enquanto município e cidade para que a gente tenha uma vida melhor nos nossos municípios.

Antônio Magno(ex-prefeito de Vera Cruz)

Estas discussões da Ponte Salvador-Itaparica é uma lembrança do município onde você vivia antes de ser prefeito, Vera Cruz e Itaparica tinha tudo para ser uma cidade planejada essa ponte pode levar a essa situação?

Primeiro prazer falar com você,segundo lhe parabenizar por acompanhar esse debate por ser um debate importante é o debate que ultrapassa o feijão com arroz de praça e calçamento e terceiro parabenizar a Assembleia Legislativa por chamar para si a responsabilidade de provocar essa discussão e de fazer essa discussão de entender o que é o sistema viário,o projeto Ponte Salvador-Vera Cruz, tá então eu sempre pensei que a proximidade da ilha a Salvador fosse render para gente alguns frutos positivos, como por exemplo um planejamento, como exemplo estruturar a cidade,como por exemplo ter um turismo mais organizado o ano todo que pudesse render tanto para quem tem hotel como para o pessoal do Baiacu, como papel de Ponta Grossa, de Campinas, de Mar Grande, certo que gerasse emprego, que gerasse e influenciasse a economia do município, a ponte para mim ela parece com o que a oportunidade para que a gente possa organizar tudo isso, para que a gente organize e ultrapasse isso para que a gente fortaleça a atividade de vocação natural do município da Ilha que é o turismo, mas que a gente fortaleça outras atividades que possam vir a reforçar e a dar emprego, a dar um outra vida, outra cara da gente, com presente uma Cidade Universitária como por exemplo, a questão do hospital escola como por exemplo, o investimento no parque industrial fora da Ilha em Nazaré das Farinhas na região entre Jaguaripe,que com certeza influencia economicamente emprego na ilha, então a ponte para mim ela vem nesse sonho que você teve também que eu tenho,a certeza que a gente teve bem lá atrás e que agora aparece como uma oportunidade,Vera Cruz e Itaparica tem tido um crescimento substancial nós temos visto.

Agora eu lhe pergunto a saúde, educação nos municípios isso e a soma desses dois gera a segurança,como é que você tem visto e como você trabalhou tudo isso?

É outra pergunta importantíssima a proximidade da Ilha de uma metrópole com 3 milhões de habitantes a gente vai lá ter um impacto muito duro no que diz respeito à violência,uma metropole tem algumas coisas boas, não é muita coisa ruim também tem então todo investimento em educação e ele é importante, ele é plano, ele é como se fosse assim a semente para o futuro, mas com a proximidade com a capital isso pode não ter o efeito que a gente sonhou e sonharia em função do que é hoje a as drogas no mundo inteiro, no Brasil inteiro, então eu acredito que a ponte também uma oportunidade nesse sentido e hoje nessa audiência eu trouxe à tona mais uma vez esse debate, nós precisamos resolver a questão da segurança na ilha, inclusive antes da ponte chegar e acompanhar e vigiar e ter um policiamento ostensivo, um plano de segurança ostensivo, enquanto todo projeto da ponte tiver acontecendo a gente não vive sem ser assaltado por bandidos, todo o estrago que o tráfico de droga faz, a questão da saúde da mesma forma, mas precisamos ter uma saúde,uma estrutura tal que comporte 7.000 pessoas que estarão na ilha, fazendo a ponte, parte dos canteiros de obra da ponte vai estar na ilha que é um projeto que nós pedimos para que aconteça, mas nós queremos também que já que o canteiro tá lá tem também a estrutura de saúde para o povo da ilha, com hospital, escola, com a estrutura de saúde de qualidade e tal que possa ter UTI, o que nos interessa é que nós desejamos que todo filho da ilha possa ser agraciado.

Visão Cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: