Vera Cruz-BA: 57 Anos Uma Nova História

Propaganda

A ilha de Itaparica foi oficialmente descoberta em 1º de novembro de 1501 pelo espanhol Américo Vespúcio. Primeiro de novembro é dia de Todos os Santos, por isso Baía de Todos os Santos. Os registros históricos sobre a Ilha são riquíssimos. É a maior ilha marítima do Brasil e a única que possui uma estância hidromineral a beira-mar das Américas, possuindo uma água com características medicinais inigualável, uma das principais é a fonte do Tororó que fica em Matarandiba. 
Em 1510, chegou por aqui o navegador português Diogo Álvares Corrêa conhecido pelas tribos indígenas como Caramuru, que ao tentar aportar no Rio Vermelho naufragou. Aqui na Ilha de Itaparica Caramuru conheceu Catarina Paraguaçu, filha do cacique Taparica da tribo Tupinambá, que foram os primeiros habitantes da ilha. Com essa união foi fundamentada a primeira família genuinamente brasileira. 
A ocupação da Ilha deu-se a partir de um pequeno núcleo de povoamento, fundado por jesuítas, na contra-costa em 1560, onde hoje se localiza a vila de Baiacu, então denominada como Vila do Senhor da Vera Cruz. Nesse período, foi nela iniciada a primeira plantação de cana-de-açúcar, assim como a cultura de trigo, tendo recebido os primeiros exemplares de gado bovino. Foi ainda em Senhor da Vera Cruz, que aqueles religiosos fizeram erguer a primeira obra de engenharia hidráulica da colônia: uma barragem para suprimento de água potável a serviço da povoação; e a primeira igreja da ilha, segunda matriz do Brasil – sob as bênçãos do Nosso Senhor da Vera Cruz, padroeiro do município comemorado dia 14 de setembro, daí a origem do nome do município. A riqueza gerada nesse curto espaço de tempo levou a que Corsários ingleses atacassem a ilha já em 1597. Entre os anos de 1600 e 1647 foi invadida pelos holandeses. Durante a última destas invasões os holandeses chegaram a construir um forte, na Ilha de Itaparica denominado Forte de São Lourenço. 
No século XVIII, a Ilha de Itaparica foi empório da construção naval. Aqui foi construída a primeira quilha da Marinha de Guerra do Brasil, nesta época também tinham cinco destilarias de aguardente e nove fábricas de cal. Mas, a maior parte da atividade econômica da época era a pesca da baleia, por isso era chamada de Arraial da Ponta das Baleias. A Ilha de Itaparica foi ponto estratégico para a luta da independência da Bahia e fundamental para a consolidação da independência do Brasil, luta essa que sucedeu-se em vitória para nós sobre os portugueses que insistiram em dominar nosso país, foram 17 meses de batalhas, mas fomos vitoriosos no dia 02 de julho de 1823. Vera Cruz possui territorialmente 289 km2 incluindo pequenas ilhas, quatro distritos, sendo Mar grande, Barra do Gil, Jiribatuba e Cacha Pregos. Uma população de 37.567 habitantes. A área total da Ilha de Itaparica é 417 km2 e população de 58.292 habitantes. Em 08 de agosto de 1833 a ilha de Itaparica foi desmembrada de Salvador e o município de Vera Cruz foi desmembrado de Itaparica em 31 de julho de 1962. O primeiro prefeito de Vera Cruz foi o Eng. Almiro Antunes de Brito, filho da terra que assumiu a prefeitura em 1963 até 1967. O atual prefeito é Marcus Vinicius Marques Gil. Vice-prefeito Jose Carlos da Silva Santana.

Com os vereadores –Elton Castro dos Santos, Hildegardo de Carvalho Camara Neto. Paulo Sergio Pharaoh de Souza. Eliomar Barbuda de Freitas.Roberto Silva Santos e os vereadores: Carlos Rejane da Silva Santana, Linsmar Santos Santana, Estacio Lima dos Santos, Ricardo Velloso Facó, Pedro Alcantara Jorge Filho,Fernando Santos Conceição, Jorge Carvalho dos Santos e Arenilson da Conceição  Este histórico foi uma pesquisa da Rádio Corsário Som e Publicidade de Mar grande – Vera Cruz-Ilha de Itaparica – Bahia. Atualizações do site Visão Cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: