Volume de chuvas em março ultrapassa média histórica de Salvador



O volume acumulado de chuvas em Salvador no mês de março ultrapassou a média histórica esperada para o mês, que é de 151,6 milímetros (mm). De acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), o quantitativo registrado foi de 187,2 mm, ultrapassando 2018, que contabilizou 149,3 mm, e os 151,1mm de 2017. As três localidades mais atingidas foram Ondina (285,2 mm), Federação (246,1 mm) e Monte Serrat (233,3 mm).
As aferições dos índices pluviométricos são feitas em tempo real na capital baiana, por meio de 38 pluviômetros instalados em pontos distintos da cidade. Esses aparelhos são usados para recolher e medir, em milímetros, a quantidade de líquidos ou sólidos precipitados durante um determinado tempo e local.
Também em março, a Codesal contabilizou 2.181 ocorrências por conta das chuvas, sendo as principais: ameaça de deslizamento de terra (560), ameaça de desabamento (506), alagamento de imóvel (245), deslizamento de terra (259) e ameaça de queda de árvore (149).
Até o próximo domingo (7), são esperadas pancadas de chuvas fracas, por vezes moderadas, segundo boletim meteorológico da Codesal. As temperaturas deverão variar entre mínima de 22 graus e máxima de 31 graus.
Operação chuva – A fim de minimizar os efeitos do período chuvoso, a Prefeitura trabalha preventivamente o ano inteiro, executando serviços diversos, como limpeza de canais, córregos e obras de contenção de encosta. Essas ações são intensificadas durante a Operação Chuva, que segue até junho. “A Defesa Civil de Salvador trabalha durante todo o ano na perspectiva da prevenção, mas nesses três meses reforça suas atenções nas áreas de risco de nossa cidade, com o objetivo de garantir o nosso bem maior, o bem da vida”, explica o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macedo.
O município investirá R$ 70 milhões para realização de diversas obras, como contenção de encostas, implantação de geomantas, macro e microdrenagem, recuperação de escadarias drenantes, aplicação de lonas, conscientização e treinamento das comunidades, investimento em tecnologia no sistema de alerta e alarme.
Além disso, Salvador também ganhará três novos Sistemas de Alerta e Alarme – em Sete de Abril, Castelo Branco e São Caetano –, que se juntarão aos oito equipamentos do tipo já existentes; mais duas estações meteorológicas de monitoramento do clima, no Cabula e em Monte Serrat; e ampliação do monitoramento do volume de água através da instalação de duas estações no Rio Camarajipe. Estão previstas ainda obras de contenção de encostas com aplicação de mais 40 mil metros quadrados de geomanta em diversas áreas de risco, colocação de lonas e construção de estruturas de concreto com solo grampeado ou cortina atirantada.
Diversos órgãos da Prefeitura participam das ações preventivas e de apoio à população para a Operação Chuva deste ano. Além do telefone 199 da Codesal, os cidadãos também podem comunicar à Ouvidoria Geral do Município qualquer situação que envolva situações como deslizamentos, alagamentos, poda de árvores e ameaças de desabamento através do Fala Salvador, pelo número 156. Na Operação Chuva do ano passado, a central atendeu cerca de 23 mil chamadas.
Manutenção – A Secretaria de Manutenção mantém atuação integral dos seus serviços com reforço contingencial do efetivo, redirecionando todas as equipes para as demandas emergenciais geradas pelo período de chuvas em Salvador. Equipes técnicas do órgão têm ido às ruas para realizar serviços de desobstrução da rede pluvial, além de medidas preventivas relacionadas às ações de micro e macrodrenagem, que vão desde a limpeza manual e o jateamento mecânico da rede, até a limpeza e dragagem dos córregos e canais.
Ações no trânsito  – A Transalvador está de plantão com equipes prontas para atender às situações que necessitem apoio no trânsito. Através do Núcleo de Operações Assistidas (NOA), que monitora o tráfego na cidade 24 horas por dia, pelas câmeras de videomonitoramento e outras ferramentas de apoio no controle do tráfego, o órgão poderá acionar agentes para garantir uma ação rápida e solucionar qualquer problema com o máximo de brevidade possível, por meio de intervenções no trânsito, o que envolve bloqueios, desvios ou interdições de vias.
Social – A Secretaria Municipal de Promoção Social de Combate à Pobreza (Semps) atua em posto avançado da Codesal com atendimento social imediato, através de escuta qualificada, concessão de Benefícios Eventuais (cesta básica, kit limpeza, kit higiene, kit dormitório e colchão),  encaminhamentos para acolhimento provisório e rede socioassistencial (Cras, Creas e Centros Pop), quando necessário.
SECOM 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: