Lançado chamamento para atendimento a usuários de substâncias psicoativas

Propaganda

As entidades que atuam em Salvador no atendimento de pessoas em situação de rua e que utilizam substâncias psicoativas poderão participar do chamamento público, com edital a ser publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de amanhã (2), visando a prestação desse serviço em convênio com a Prefeitura. O lançamento da iniciativa foi realizado nesta segunda-feira (1°), no Palácio Thomé de Souza, pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis; do secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), Léo Prates; da subsecretária da Saúde (SMS), Lucimar Rocha; demais autoridades, representantes de entidades sociais e imprensa.

A iniciativa visa selecionar seis instituições que farão o acolhimento de dependentes químicos que vivem nas ruas da cidade. Cada local deverá abrigar 35 pessoas, totalizando 210 beneficiados. Além disso, será feito um censo para identificar quantidade, perfil e situação dos moradores de rua na capital baiana, em parceria com o Projeto Axé. O presidente da instituição, Cesare de La Rocca, também estava presente.

O prefeito ressaltou que esta ação é uma sinalização muito clara do nível de prioridade que a Prefeitura quer dar a pessoas em situação de vulnerabilidade social que vivem na rua. Ele completou que a medida acontece em um período em que o país atravessa uma das mais graves crises econômicas da história, com reflexo direto na pobreza, com ampliação da massa de desempregados e subempregados e diminuição da renda da população.

“Sabemos que muitas das pessoas que hoje vivem na rua estão lá por falta de perspectivas de empregabilidade e apoio do poder público. Tudo isso, somado ao efeito danoso das substâncias psicoativas, faz com que a gente tenha, em geral, uma quantidade grande de pessoas vivendo nas ruas. Por isso, a gente precisa se cercar de boas instituições, que tenham experiência, conhecimento técnico e capacidade de prestar esse serviço com um custo menor e mais eficiência e resultados positivos para o objetivo que queremos alcançar”, afirmou ACM Neto.

O secretário Léo Prates ressaltou que este é o maior investimento já promovido pela Prefeitura nessa área: serão R$4,1 milhões anuais para a realização da iniciativa. “Logo quando assumimos a Semps, o prefeito determinou que a população em situação de rua seria prioridade na secretaria, como um grande legado a ser deixado na cidade. A gente está muito esperançoso desse trabalho e que, com certeza, vai se tornar referência para outros locais”, pontuou. Ele lembrou que a iniciativa também tem a parceria da SMS, que já atua com o projeto Consultório de Rua.

SECOM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: