O Matuto:Ganhar ou perder faz parte do jogo



‘Com as adversidades se deve ter uma noção de como proceder para o futuro, assim é no futebol,nos torneios de dominó, baralho, dentre outros esportes, tendo em vista que um tem que ganhar para o outro perder isso é a naturalidade dos fatos,no seguimento conhecido como um dos mais importantes para a vida do município, da cidade principalmente o da nação, temos visto de tudo vitórias e derrotas que o povo chega a não compreender mais é a política, alguém tem que ganhar e outro tem que perder, um será derrotado sem sombra de dúvidas.

Para nós que é matuto ainda se confia na palavra, porém tem alguns lugares que a palavra está sem o seu valor no mercado, quando falo é com convicção,na política tem lugares que se dorme eleito e se acorda derrotado,se combina uma coisa e se faz outra,pois é ainda tem um bando de maluco que abre a boca para falar que tudo isso é em nome da democracia, que democracia é essa que em uma Casa Legislativa não pode ter oposição ao gestor, segundo alguns especialistas políticos é para dar uma maior governabilidade, pois é o povo que vai ser uma uma carta fora do baralho nesse jogo onde os interesses pessoais pelo poder é quem prevalece.

Tem estado que tem tanto município junto que não dá um, esta na hora desse povo tomar a rédia desse negócio caso contrário voltaremos ao tempo do mandatário, cabresto,do coronel ou seja será que saímos dele, pois a Constituição de 88 já esta toda remendada pelos políticos que acham que assim fica melhor, aliás melhor para eles, porque para o povo nada, vem aí ás tais eleições municipais já estamos separando a mandioca para fazer uma boa farinha aqui na roça, vai mudar muito, o povo não aguenta mais com tanto trabalho para não ver nada nem um projeto de lei,só si vê indicação para lâmpadas, asfalto, construção de praças, muitas destas obras são feitas com dinheiro federal, o nosso suor.

Tá na hora também de rejuntar muitos municípios que é pertinho do outro porque foram separadas por capricho desse ou daquele coronel da época, vamos lutar para reajuntar e fazer uma melhor qualidade de farinha.’

Visão Cidade



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: