Bahia vence o Santa Cruz

Propaganda

O Bahia venceu neste sábado (26) a sua primeira partida fora de casa em 2019. E foi num jogo importante: um clássico regional contra o Santa Cruz, por 3×1, pela segunda rodada da Copa do Nordeste.

É óbvio que o resultado dá ainda mais moral para o time treinador por Enderson Moreira, que aos poucos vai se ‘azeitando’ para a temporada. Diante de um adversário mais qualificado que a Juazeirense, vencido na última quarta-feira (23), o tricolor manteve uma boa produção ofensiva.

Gilberto fez dois gols – o segundo e o terceiro do triunfo –, ambos na etapa final, chegando a cinco gols em 2019. O lateral direito Marcos Martins, ex-Bahia, fez o primeiro, contra, ainda no primeiro tempo. Elias fez o único tento do tricolor pernambucano.

O próximo duelo pelo Nordestão é o Ba-Vi, no próximo domingo (3), às 16h, na Fonte Nova. Antes, o Bahia recebe o Bahia de Feira, na quarta-feira (30), às 20h30, pelo Baianão.

O jogo
Dá para dizer que, com a escalação que começou o duelo, o Bahia é um time completamente torto. Todas as jogadas criativas do tricolor no primeiro tempo foram, sem exagero algum, pelo lado direito do campo.

Foi por aquele lado que jogou Artur, destaque técnico do time neste início de ano. O meia dialogou bem com Nino que, apesar de alguns erros, participou dos melhores momentos do tricolor.

Com nove minutos, o meia recebeu na direita e chutou na zaga. Nino ficou com o rebote, entrou na área e chutou em cima do goleiro do Santa.

Aos 18, Artur fez um lindo passe enfiado para o lateral na área. Ele cruzou rasteiro e Marcos, ex-Bahia, empurrou contra o próprio gol. 1×0.

Do lado esquerdo, Rogério fazia péssimo jogo, sem dar sequência às jogadas em que era acionado. E Moisés, preso na marcação, não ajudava no apoio o suficiente para compensar a ‘ausência’.

Notando isso, o Santa ajustou a marcação e começou a aparecer. Aos 21, Allan Dias assustou em cobrança de falta defendida por Douglas. Mais tarde, o goleiro apareceu de novo em cabeçada de Danny Morais após escanteio.

Enfim, aos 36, Jô foi acionado no ataque, ganhou no corpo de Nino e lançou Elias no outro lado. Ele dominou e chutou no canto de Douglas para empatar. 1×1.

Acordou
Enderson parece ter perdido a paciência com Rogério, pois o tirou de campo no intervalo e colocou Elber. Coincidência ou não, o Bahia voltou com outra postura na etapa final.

Com um minuto, a mudança de postura já foi vista. Da direita, Artur cruzou para a área, onde Moisés apareceu. Ele escorou de cabeça para Gilberto, na pequena área, completar para o gol. 2×1.

A máquina do tricolor continuou trabalhando num ritmo muito mais acelerado que o adversário. E Artur continuou brilhando.

O terceiro saiu, para variar, dos pés do meia. Aos nove, ele arriscou da quina direita da área e a bola desviou na zaga. Gilberto aproveitou a sobra, driblou o goleiro e completou. 3×1.

Por mais incrível que pareça, os mais de 30 minutos finais de jogo transcorreram sem grandes eventos. E o Bahia trouxe o primeiro triunfo do ano para casa.(Correio)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: