Para encerrar jejum, Bahia encara Paraná em Pituaçu, neste sábado



Toda a atmosfera que está sendo construída pelo Bahia em torno do jogo contra o Paraná, neste sábado (13), às 21h, em Pituaçu, tem um único objetivo: encerrar o jejum de triunfos na Série A. Há cinco jogos sem vencer, o time de Enderson Moreira está na 14ª colocação e a um ponto da zona de rebaixamento, encabeçada pelo Ceará, com 30 pontos.

Embora a situação não seja das mais tranquilas, a torcida deu um voto de confiança ao time e esgotou os cerca de 30 mil lugares disponibilizados, aderindo em massa à promoção feita pelo clube, que colocou os ingressos no valor promocional de R$ 10. O jogo será em Pituaçu por conta da troca de gramado na Fonte Nova.

Historicamente, o apoio incondicional que vem das arquibancadas costuma ser decisivo no resultado do jogo. É o que espera o lateral-direito Bruno, que será titular na vaga de Nino, suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido no empate por 2×2 com o Grêmio, sábado passado.

“Muito importante receber esse carinho, o torcedor estar junto com a gente. Estamos bem orgulhosos, pois todos os jogos que a gente vem fazendo em casa a torcida comparece e é assim que tem que ser. Precisamos desse apoio, esperamos casa cheia, lotada para nos empurrar do início ao fim”, comentou Bruno.

Contra o Paraná, a torcida pode quebrar o recorde de público do Bahia na Série A, que até então aconteceu no empate por 0x0 diante do Flamengo, na Fonte Nova, assistido por 31.059 pagantes. Apesar do adversário estar na lanterna da competição e só ter vencido três jogos de 28 disputados – um deles justamente contra o tricolor, por 1×0 – o discurso é de respeito ao time paranaense.

“Lógico que a gente tem que pensar nesse triunfo, mas sim respeitando o adversário. Eles vão impor dificuldades”, disse Bruno.

Além do Bahia, o Paraná só venceu Fluminense e América-MG, todos em casa. Fora, somou apenas um ponto de 42 possíveis. Foi no empate por 1×1 com a Chapecoense.

Sequência

No primeiro turno, logo após a derrota por 1×0 diante do Paraná, em Curitiba, o Bahia emendou sequência de oito jogos sem perder na Série A, conquistando a partir dali mais 14 pontos distribuídos entre três triunfos e cinco empates. Repetir ou superar o desempenho pode garantir um final de campeonato mais tranquilo. A ordem, no entanto, é pensar jogo a jogo.

“A gente vem conversando que o próximo jogo temos que tratar como se fosse final. Temos que pensar primeiro nos jogos e no final ser coroado com boa camapanha, classificações importantes. A gente sabe do perigo que é estar brigando ali, a diferença é mínima. É importante conquistar logo esses pontos e se afastar dali”, afirmou Bruno. De acordo com os matemáticos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o time que alcançar 44 pontos tem apenas 4,6% de chance de rebaixamento. Com 45, o risco é de 0,7%. Se repetir o desempenho que teve nas últimas dez rodadas do primeiro turno, o Bahia chegará a 48 – além dos 14 pontos em sequência citados, o tricolor venceu o Ceará em jogo adiado.

Depois do Paraná, o Esquadrão enfrentará em casa Chapecoense, Ceará, Fluminense e Cruzeiro. E fora: Botafogo, Corinthians, Vitória, Atlético-MG e América-MG.(Correio)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: