Lojas de shoppings de Salvador voltam a funcionar aos domingos e feriados

As lojas de Salvador, incluindo as dos shoppings, voltarão a funcionar aos domingos e feriados após um acordo firmado, na tarde desta quinta-feira (18), pelos Sindicatos dos Comerciários e Lojistas de Salvador e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-BA). A informação foi divulgada pelas entidades.

O acordo foi realizado na 18ª Vara do Trabalho de Salvador e é válido até 18 de novembro de 2018. Dessa forma o comércio está autorizado a abrir nos próximos feriados de 2 e 15 de novembro.

Conforme o acordo, a exceção será apenas no domingo do segundo turno de eleições, quando as lojas estarão fechadas, por conta do período eleitoral.

Ainda segundo os sindicatos, durante a reunião, também foi decidido que a segunda-feira (22) será feriado para comemorações do Dia dos Comerciários. No dia, o funcionamento das lojas estará suspenso.

Em nota, a Secretaria de Administração do Estado (Saeb) infomrou que, por conta do feriado, 12 unidades de atendimento do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) estarão fechadas na segunda-feira.

Na capital, o atendimento será suspenso nos postos dos shoppings Barra, Bela Vista, Paralela, Salvador, Liberdade, Pau da Lima e Pernambués, além do SAC Servidor, central de serviços voltada ao funcionalismo estadual. Ainda estarão fechados o SAC de Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho e o posto de Itabuna. As demais unidades funcionarão normalmente.

Como a convenção coletiva 2018 entre empregadores do comércio e comerciários de Salvador ainda não foi finalizada, um novo encontro foi marcado para o dia 30 de outubro, às 11h.

Os shoppings deixaram de abrir aos domingos desde 7 de outubro, primeiro turno das eleições, quando a Justiça do Trabalho de Salvador determinou que as lojas dos centros de compras ficassem fechadas.

Na decisão, o juiz declarou ser imprescindível a celebração de nova convenção coletiva para definir o trabalho nos domingos e, caso a medida fosse descumprida, a multa seria de R$ 1 mil por cada empregado em serviço.(G1)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: