Evangelização Lamentações 3:1-23

Eu sou aquele homem que viu a aflição pela vara do seu furor.
Ele me guiou e me fez andar em trevas e não na luz.
Deveras fez virar e revirar a sua mão contra mim o dia todo.
Fez envelhecer a minha carne e a minha pele, quebrou os meus ossos.
Edificou contra mim, e me cercou de fel e trabalho.
Assentou-me em lugares tenebrosos, como os que estavam mortos há muito.
Cercou-me de uma sebe, e não posso sair; agravou os meus grilhões.
Ainda quando clamo e grito, ele exclui a minha oração.
Fechou os meus caminhos com pedras lavradas, fez tortuosas as minhas veredas.
Fez-se-me como urso de emboscada, um leão em esconderijos.
Desviou os meus caminhos, e fez-me em pedaços; deixou-me assolado.
Armou o seu arco, e me pôs como alvo à flecha.
Fez entrar nos meus rins as flechas da sua aljava.
Fui feito um objeto de escárnio para todo o meu povo, e a sua canção todo o dia.
Fartou-me de amarguras, embriagou-me de absinto.
Quebrou com cascalho os meus dentes, abaixou-me na cinza.
E afastaste da paz a minha alma; esqueci-me do bem.
Então disse eu: Já pereceu a minha força, como também a minha esperança no Senhor.
Lembra-te da minha aflição e do meu pranto, do absinto e do fel.
Minha alma certamente disto se lembra, e se abate dentro de mim.
Disto me recordarei na minha mente; por isso esperarei.
As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim;
Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.

Lamentações 3:1-23



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: