Facebook admite que ‘escaneia’ todas as mensagens enviadas pelo Messenger

Em uma entrevista com a Vox na última segunda-feira (02), o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, deixou escapar que as mensagens enviadas através do Messenger são todas verificadas ou “escaneadas” pelos sistemas automáticos do Facebook. Zuckerberg comentou sobre isso quando deu um exemplo, de quando a empresa detectou que grupos estavam conversando sobre uma “limpeza étnica” em Mianmar. Hoje (04), a rede social confirmou que de fato a fala do CEO da empresa estava correta.

Nesse caso, nossos sistemas detectam o que está acontecendo e nós impedimos que essas mensagens cheguem aos destinatários

Com isso, a empresa admite que verifica de forma automática todas as mensagens enviadas e recebidas através do Messenger para se certificar de que o conteúdo trocado ali não infrinja os termos de uso da plataforma. “Nesse caso, nossos sistemas detectam o que está acontecendo e nós impedimos que essas mensagens cheguem aos destinatários”, disse Zuckerberg em sua entrevista com a Vox.

A confirmação oficial, contudo, veio através de uma porta-voz da empresa que conversou hoje com a Bloomberg. Segundo ela, as mensagens só são interceptadas quando os sistemas encontram indícios de que fotos ou links, por exemplo, vão contra as regras do serviço.

“Por exemplo, no Messenger, quando você manda uma foto, nossos sistemas automáticos fazem uma verificação utilizando uma tecnologia de reconhecimento de imagem para detectar abuso de menores de acordo com imagens de exemplo que temos no nosso banco de dados. Ou quando você manda um link, nós verificamos para ter certeza de que não há malwares”, disse a porta-voz.

Facebook afirma não utilizar os dados da verificação de segurança dessas mensagens para direcionar anúncios aos usuários.

Essa fonte ainda afirmou que o Facebook não utiliza os dados da verificação de segurança dessas mensagens para direcionar anúncios aos usuários. Contudo, considerando a imagem manchada que o Facebook conseguiu nas últimas semanas por conta do vazamento de dados de 50 milhões de pessoas, talvez os usuários não fiquem tão tranquilos apenas com essa afirmação.

De qualquer forma, é interessante destacar que o Messenger tem uma opção que permite trocar mensagens de maneira totalmente criptografada, mas o usuário precisa ativar isso manualmente nas opções da ferramenta em seus dispositivos. Outra opção seria utilizar o WhatsApp, que pertence ao Facebook, mas tem criptografia total de ponta a ponta ativada por padrão.(Tecmundo)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: