Vera Cruz:Segurança um dever do estado, comunidade cobra solução

Basta acontecer algo muito grave que se levanta a velha pergunta feita pelo povo ‘Cadê a segurança?’desta vez o  foco é em Vera Cruz que o estopim das cobranças se aflora em todas as comunidades tudo isso acontece porque o povo na realidade não vê a segurança na cidade sentem-se totalmente inseguros em qualquer lugar que esteja, a cada momento é um fato novo tirando a tranquilidade do povo, em menos de uma semana aconteceram fatos em comunidades como Jaburu onde acontecia uma fasta particular, já na  Barra do Gil o fato trata de outro tipo de ocorrência ao ponto da comunidade fechar a BA-001 em protesto pedindo justiça.
Em qualquer evento realizado na cidade é um Deus nos acuda, pois a população tem duas opções ir ou não a duvida é muito grande principalmente quando os eventos são em praças públicas ou em bares e barracas do município, para a polícia dar segurança a eventos particulares é impossível, pois o trabalho já está em uma complexidade grande por falta de um efetivo maior tanto da polícia militar quanto da polícia civil já que o governo do estado não lhe dar melhores condições de trabalho, por outro lado produtores destes eventos não querem investir em segurança privada para não diminuir os seus lucros.

Caso Barra do Gil indignação da comunidade;

(Relato e foto das redes sociais)

“Um grande comunicado a toda a comunidade de Barra do Gil.
O que aconteceu ontem com nosso amigo Mosquito poderia ter acontecido com qualquer um de nós. Mosquito não morreu porque estava na hora errada e no lugar errado. Mosquito morreu porque era pobre, negro e periférico. Alguém falou que ontem no protesto só tinha bandidos e vagabundo, porém isso não e verdade. Ontem tinha mulheres de bem, homens de bem e crianças, pessoas que sentiram a dor do outro na pele, por isso estavam ali! Agora senti falta de toda liderança religiosa da comunidade,falo de todas as religiões, vocês desempenham um papel importante na comunidade e deveriam estar lá do nosso lado. As vezes se faz necessário sair do conforto das quatro paredes e se expor um pouco mais, correr riscos, pois a causa pedia isso.quero externar aqui toda a minha solidariedade a família da qual eu faço parte. A minha solidariedade também a Jossy Bispo, fiquei sabendo do acontecido meu caro, você não deve se envergonhar, levanta a cabeça e da volta por cima, pois o capitão do mato ainda estar solto a serviço da casa grande”.

Se faz necessário que a Câmara de Vereadores do município reveja a Lei Orgânica Municipal para melhor adequação para a realização destes eventos.Por outro lado se faz necessário que o governo do estado invista em segurança pública porque não se tem real segurança na Bahia.

Visão Cidade



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: