É da Ilha de Itaparica o vice campeão de Capoeira do Mundo

 

A competição Red Bull Paranauê 2018 teve a sua final disputada no Farol da Barra em Salvador-Bahia na tarde deste sábado(03),a competição como na 1ª edição busca o capoeirista homem e mulher mais completos do mundo ou seja aqueles que possuem mais habilidades em três dos principais segmentos da Capoeira: Angola, Regional e Contemporânea.

O Red Bull Paranauê 2018 realizou seletivas nas cidades do Rio de Janeiro, SP, Salvador e no mundo para residentes no exterior mais ficou para a Bahia a campeã feminino e para São Paulo o campeão masculino, o vice campeonato feminino e masculino para a Bahia com o representante da Ilha de Itaparica o capoeirista ‘Guaxini do Mar’, os vencedores foram:

Masculino: Joseph Augusto dos Santos ‘Gugu’ 32 anos 

Feminino: Jubenice de Oliveira Santos ‘Bibinha’ 34 anos moradora do Nordeste de Amaralina em Salvador

Nahuel Mingote ‘Guaxini do Mar’– Seletiva Bahia

Conhecido como ‘Guaxini do Mar’ (Guaxini assim mesmo escrito), Nahuel Mingote tem 33 anos
 e prática capoeira com o Mestre Marcelo Angola do Grupo Angoleiros do Mar
,morador da Ilha de Itaparica-Bahia Nahuel tem mãe chilena e pai argentino – nasceu no Chile mais veio para o Brasil quando ainda não tinha nem um ano de idade. C

omeçou na capoeira com 10 anos de idade onde veio a aprender Capoeira Angola com o Mestre Marcelo Angola em 1997 na comunidade de Barra Grande em Vera Cruz- Ilha de Itaparica no Centro Cultural Angoleiros do Mar.

A capoeira é hoje reconhecida no mundo inteiro e além de um esporte é muito importante para a resistência da cultura e tratado com muito amor por todos aqueles que fazem da capoeira uma arte, com os seus mestres fazendo além de ensinar o esporte formando o caráter de mitos e o mais importante para essa cultura que a muito tempo foi discriminada e hoje leva o nome do Brasil para o mundo.

Visão Cidade



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: