APLB Sindicato Núcleo de Vera Cruz é ovacionada ao receber prêmio no município

Na noite de 17/03/2018, a APLB Sindicato Núcleo de Vera Cruz foi homenageada pela presteza e contribuição à luta pela Educação no município de Vera Cruz – BA. O evento proporcionou momentos de beleza e entretenimento.
Varias pessoas e empresas dos municípios de Vera Cruz e de Itaparica foram homenageadas diante do trabalho prestado a essas cidades. Parabenizamos os organizadores e coordenadores do evento pelo belíssimo evento e fortalecimento do nosso tecido social e dos comerciantes locais.
O evento contou com a presença também dos políticos da Ilha de Itaparica e políticos de base estadual e comerciantes de outros municípios. A noite foi brilhante com discursos calóricos e importantes para a reflexão nossa.
A APLB Sindicato trouxe a tona no evento no discurso da professora Hercia Azevedo da Silva a importância da luta sindical dos professores no Brasil. Ela ressaltou a trágica situação em que os professores e funcionários de escolas vem vivenciando e do mau tratamento dos gestores públicos e situou como exemplo nos últimos dias a luta dos professores no Estado de são Paulo, das agressões sofridas e pediu respeito aos Trabalhadores da Educação de Vera Cruz.
Ressaltou que a politica do ódio contra os trabalhadores da educação está posta na ordem do dia no Brasil e no município de Vera Cruz não é diferente, o governo ataca o sindicato da educação. A APLB Sindicato vem sofrendo perseguições, retaliações e sendo excluída pelo governo municipal das discussões da educação, a APLB não se cala e faz constantes cobranças frente à má utilização dos recursos da educação, falta de uma administração concisa na pasta, descumprimento das leis da educação e perdas no direito a valorização e da vida salarial dos Trabalhadores da educação municipal.
A professora fez vária denuncias e pediu respeito do governo a entidade de classe. Falou diretamente aos gestores presentes e disse que a entidade de classe não é inimiga de ninguém que pelo contrário defende a educação a anos em Vera Cruz e por isso sua razão de lutar e mais uma vez pede do governo respeito aos seus trabalhadores dizendo que não faça perseguição ao sindicado, pois os inimigos da sociedade e do governo não é APLB Sindicato. Assim encerrou o seu discurso, onde foi bastante aplaudida pelos presentes.
Entretanto dando prosseguimento ao que ocorreu no evento a Direção da APLB Sindicato se indigna com as colocações feitas pelo Secretário de Educação de Vera Cruz, após o discurso da professora Hercia Azevedo, das constantes cobranças por cumprimento dos direitos dos Trabalhadores feitas pelo Núcleo Sindical de Vera Cruz.
O secretário coloca a expressão de “ódio” como base para justificar seus erros administrativos e tenta macular a imagem da entidade dizendo que é a oposição. Um discurso vazio e pouco apreciado. Enquanto a professora solicita a reparação da postura do governo ele enfatiza o contrário e tenta engabelar o público sobre as práticas irregulares e inconsistentes da sua administração na educação. Erros absurdos e graves ferindo frontalmente as leis da educação. A APLB Sindicato está tratando da situação via justiça. O secretário desconhece os princípios que rege a gestão publica. Fez o discurso de sempre tentando fazer o público se virar contra o sindicato, essa é uma prática estratégica do secretário.
Por ultimo colocou na página sua da FACE, de forma desrespeitosa e leviana colocações que compromete a vida profissional dos professores da rede e diretores da APLB Sindicato. Ele irá responder judicialmente, expondo os dirigentes da APLB Sindicato, mentindo irresponsavelmente, antiético e revela o seu total ódio à luta de classe, ridicularizando publicamente os Trabalhadores da Educação da direção sindical. Estamos pasmos quanto a essa natureza tempestuosa do secretário de educação de Vera Cruz.
Respondemos ao secretario que tão “hedionda é a posição do ódio diante de Deus que se diz que um homem que odeia está andando na escuridão, ao contrário da luz (1 João 2:9, 11). O ódio é um veneno que destrói de dentro para fora, produzindo amargura que corrói os nossos corações e mentes inclusive os ossos. É por isso que as Escrituras nos dizem para não deixarmos que uma “raiz de amargura” cresça em nossos corações (Hebreus 12:15).
Portanto, não defendemos a cultura do ódio, somos amantes do amor e defendemos a educação pelo amor a nossa profissão coisa que o secretário nunca fez, pois nunca foi da luta, nunca se filiou a APLB Sindicato, e nem participou dos seus movimentos, desconhece a luta sindical e vem nos últimos tempos ocupando cargos e fazendo do poder do cargo uma arma para perseguir, reprimir e humilhar os Trabalhadores da Educação.
Ressaltamos ainda que segundo a bíblia sagrada “existem aspectos positivos e negativos ao ódio”. É aceitável odiar as coisas que Deus odeia; de fato, isso é mais uma prova de um relacionamento correto com Deus. “Vós que amais o SENHOR, detestai o mal” (Salmo 97h10mina). Na verdade, quanto mais próxima a nossa caminhada com o Senhor e quanto mais tiver comunhão com Ele, mais conscientes seremos do nosso papel no mundo. Quanto mais entendermos os atributos e amarmos o caráter de Deus, mais seremos semelhantes a Ele e mais odiaremos as coisas que são contrárias à Sua Palavra e natureza.
O ódio ao errado, por desviar o sentido do que é correto é até considerado pela bíblia. Devemos odiar tudo de ruim produzido para nos prejudicar e retirar da educação sua qualidade, qualificação e valorização dos seus profissionais. A luta pela qualidade perpassa por escolas bem equipadas, coma alimentação de boa qualidade nutricional, aparatos tecnológicos avançados, livros de boa qualidade, bibliotecas bem equipadas, escolas fisicamente bem estruturadas e materiais humano qualificadas e valorizadas, diretores das escolas do quadro efetivo e outras. Nossa educação em Vera Cruz, carece de tudo isso e devemos odiar todo maltrato a educação, aos seus trabalhadores e ao seu sindicato.
A APLB Sindicato luta contra a falta de respeito e seus dirigentes se indignam pela forma e visão de como a administração municipal na figura do secretário de educação trata a APLB Sindicato e os seus dirigentes, observamos ser o secretário tão sectário estreito e antidemocrático, elevando esse debate para o campo pessoal e não profissional. Secretário respeite a APLB Sindicato, seus dirigentes e os Trabalhadores da Educação de Vera Cruz e retrate-se pela acusações feitas publicamente as nossas lideranças. (ASCOM)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: