Vera Cruz e Itaparica não tem salva-vidas nas praias

“Salva-vidas ou nadador-salvador é o indivíduo que tem o escopo de evitar afogamentos e assim preservar a vida de quem se vê envolvido em uma situação crítica no mar, em rios ou piscinas.

Em muitas cidades litorâneas, há salva-vidas em praias mais frequentadas e/ou perigosas, para pronto atendimento aos banhistas ou para avisar dos riscos provocados por animais como: águas-vivas ou tubarões. A vigência do serviço pode ser permanente ou restringida à época balnear.

A formação de um salva-vidas deve ser completa: nadar muito bem, conhecimento das técnicas de respiração e massagem cardíaca,oceanografia, cuidados com o banhista e agilidade nas ações de prevenção e salvamento, onde segundos tornam-se preciosos”.

Com o período de verão as praias dos municípios de Vera Cruz e Itaparica recebem um número de visitantes quase quatro ou cinco vezes maior do que o habitual e não é notada a presença de salva-vidas em toda a extensão da orla de ambos municípios, “Olha que essa prática é antiga pelo menos nunca foram vistos por aqui”, afirma moradores de localidades a exemplo de Ponta de Areia,Praia do Farol, Búzios,em Itaparica, em Vera Cruz: Mar Grande, Barra do Gil, Barra Grande, Cacha Pregos dentre outras.

Fica uma pergunta no ar “Porque não se tem os profissionais mesmo sabendo que as águas da Ilha são pacificas será que na Lei Orgânica municipal tem essa orientação para salvaguardar a vida de quem é morador e de quem visita as praias da Ilha?”,caso não tenho fica a observação para que os edis façam esta indicação criando e transformando em PL (Projeto de Lei).

Visão Cidade

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: