Novo golpe do WhatsApp oferece isenção do IPVA

Propaganda

Um novo golpe circula no WhatsApp no Brasil prometendo isenção do pagamento do IPVA, o imposto sobre a propriedade de veículos automotores. A situação parece um tanto quanto absurda, mas a combinação entre uma abordagem bem feita e um usuário desatento pode ser perfeita para que o ataque prospere.

A mensagem em questão cita um suposto projeto social do governo que isenta do pagamento diversas famílias em todo o país. Junto do texto está um link para que cada um confira se a sua família se encaixa nos pré-requisitos necessários para não precisa pagar o imposto. O Kaspersky Lab informa também que a campanha se beneficia das notificações dos navegadores para tentar capturar a atenção (e os dados) das vítimas.

Golpe do IPVA

Quem clica no link é levado para um site que solicita novos compartilhamentos da mensagem até que uma barra seja completada, como indica as imagens abaixo:

Golpe do IPVA

Ainda de acordo com a empresa de segurança, janeiro de 2018 já registrou mais de 2 milhões de cliques em campanhas maliciosas semelhantes a esta. Normalmente, essas ações visam levar usuários para sites que instalam apps ou geram clicks para anúncios publicitários. O Kaspersky Lab alerta que situações como esta devem ser comuns neste ano.

“Como esse será um ano de eleições e contará com um dos maiores eventos mundiais esportivos, podemos esperar que muitos outros golpes circulando pelo WhatsApp no país, dada sua grande popularidade e facilidade de monetização por parte dos cibercriminosos”, afirma o analista sênior de segurança da Kaspersky Lab no Brasil, Fabio Assolini.

Para evitar grandes problemas com campanhas maliciosas, a companhia indica algumas ações básicas:

  • Desconfie de links recebidos, mesmo de conhecidos e especialmente quando se tratar de conteúdo promocional: verifique sempre no site da companhia ou instituição para confirmar a veracidade da campanha;
  • Evite clicar em links suspeitos estejam eles em emails, mensagens do WhatsApp ou banners;
  • Evite autorizar as notificações em qualquer site e lembre-se sempre de revisar as definições de segurança do seu navegador, tanto no desktop quanto no smartphone.(Tecmundo)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: