MP traça estratégia para combater o desflorestamento da Mata Atlântica

Propaganda

Para tornar mais rápida a resposta dos órgãos ambientais frente aos desflorestamentos na região da Costa do Descobrimento, o Ministério Público estadual discutiu a utilização da plataforma de monitoramento Global Forest Watch pelo Núcleo de Defesa da Mata Atântica do MP (Numa). A ferramenta foi apresentada no dia 5, em Porto Seguro, durante uma reunião entre a coordenação do Numa e a Promotoria Regional Ambiental de Porto Seguro. O especialista em Sistema de Informação Geográfica da organização não governamental World Resourses Institute (WRI Brasil), Marcelo Matsumoto, falou sobre a utilização e funcionalidades da Global Forest Watch, dentre elas o monitoramento de uma região específica e a emissão de alertas para casos de incêndio e desmatamento.

De acordo com o coordenador do Numa, promotor de Justiça Fábio Fernandes Corrêa, o estado da Bahia foi o “recordista de desflorestamento de vegetação nativa no Brasil”, com destaque para a degradação ocorrida nos municípios de Santa Cruz de Cabrália e Belmonte. “Mais de 90% da perda de vegetação na região da Costa do Descobrimento ocorreu em razão de incêndios florestais”, frisou o promotor. A implementação do Global Forest Watch no MP deverá ser elaborada pelo Centro Integrado de Geoinformação (Cigeo) e pelo Numa, que irão elaborar um procedimento com base na plataforma e em outros bancos de dados. Como parte da estratégia de combate ao desflorestamento, também foram discutidas ações como a criação de brigadas de incêndio, conscientização dos proprietários rurais e maior integração entre o MP e demais órgãos de fiscalização.

Cecom/MP



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: