Combate ao Aedes é intensificado pela Prefeitura durante carnaval

Propaganda

Mesmo em pleno carnaval, as ações de contingência contra o Aedes aegypti não param. As equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) seguem de plantão atuando em todas localidades da capital, principalmente nos circuitos oficiais e nos bairros que fazem parte do circuito alternativo da folia, com o objetivo da eliminação dos focos do vetor.

Desde a quarta-feira (07) até a manhã deste domingo (12), agentes de combate às endemias realizaram o bloqueio espacial com borrifação de inseticida em nove bairros da capital – Itaigara, Nazaré, Plataforma, Lobato, Pernambués, Pirajá, Cabula, Pituba e Boca do Rio – que apresentaram pacientes com suspeita de zika, dengue e chikungunya. A medida visa eliminar focos do mosquito já na fase adulta, minimizando a possibilidade da transmissão das arboviroses entre os residentes da região.

“Estamos com equipes da Vigilância Epidemiológica atuando em plantão de 24 horas no monitoramento e investigação de casos suspeitos de zika, chikungunya, dengue e febre amarela durante todo o carnaval. Assim que o paciente é identificado, destacamos imediatamente agentes do CCZ para realização da borrifação de inseticida nos locais onde o indivíduo circulou desde que apresentou os sintomas. Toda esse estrutura foi montada para evitar possíveis surtos pós folia”, explicou Geruza Morais, diretora de Vigilância à Saúde da Salvador.

Além das ações de contingência, os técnicos do CCZ estão promovendo estratégias educativas no Aeroporto, Rodoviária e estações de transbordo com distribuição de materiais educativos sobre como evitar a proliferação do Aedes aegypti.

Através do Fala Salvador 156, a população poderá fazer denúncias sobre focos do Aedes, como também, realizar o agendamento de visitas dos agentes de combate às endemias.

ASCOM



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: