Itaparica: Exclusiva Entrevista com o Secretário de Turismo

Dando inicio a uma série de entrevista com o secretariado do município de Itaparica o site Visão Cidade entrevistou o Sr. Luiz Emanuel (Luizinho) Secretário Municipal de Turismo, Cultura e Esporte de Itaparica, onde o mesmo fala das dificuldades encontradas na pasta e o quem vem sendo feito para implementar o turismo no município de Itaparica e assim transformar Itaparica em polo turístico.

VCComo foi encontrada a Secretaria de Turismo no município?
R. No inicio desta gestão, em 02 de janeiro de 2017, foi encontrada com alguns móveis de escritório, 02 computadores, 01 impressora e alguns módulos de informações turísticas defasados sobre o município.

VCO que já foi feito pelo turismo municipal nos últimos sete meses?
R. No que lhe cumpre o papel as atividades que a Secretaria realizou foram: planejamento, organização e execução das Manifestações Culturais Local, apoio a realização de outros eventos de cunho privado. Fomentando assim a economia da cidade com o prolongamento da permanência dos veranistas, visitantes e turistas no município.
A primeira Festividade foi o Tradicional 07 de Janeiro, evento de grande importância para os munícipes, comemorando-se sua Independência, em 07 de janeiro de 1823, onde moradores e soldados lutaram juntos para expulsar, foram 04 dias de festas, com atrações musicais e culturais.
Apoio as Festividades Religiosas e Profanas dos Distritos de Ponta de Areia, Amoreiras e do Alto de Santo Antônio com os festejos em homenagem a Santo, Antônio dos Navegantes.
O Projeto Feira do Cais é um evento elaborado pela Secretaria de Turismo, realizado aos finais de semana nos Belvederes, localizados na Orla de Itaparica, com atrações artísticas local, feira de artesanato e gastronomia.
Com a intenção de fortalecer e trazer mais eventos para a cidade, aumentando assim nosso fluxo turístico apoiamos alguns evento privados como o Encontro de Bugre, a Lavagem da Barraca da Vera, entre outros.
Finalizamos nossa alta temporada com a nossa belíssima festa do Carnaval Retrô, com o apoio do Governo do Estado através da Bahiatursa, foram 04 dias de festa e também apoiamos os blocos carnavalescos do município.
Finalizando o 1° semestre realizamos os Fóruns de Cultura e Turismo, fundamentam-se em projetos de lei que instituem Conselhos Municipais, órgãos de caráter consultivo e incentivador das atividades culturais e turísticas no município de Itaparica.
Levantamento das Manifestações Culturais Local com o objetivo de oficializar o Calendário de Eventos da Cidade, atrair moradores, veranistas e turistas, expandir a cultura local dando visibilidade a festa tradicional do município. Levantamento de todo o patrimônio turístico, religioso cultural e imaterial para manter viva a identidade cultural local e, levantamento das festas profanas e religiosas. Fomento as atividades turísticas/culturais nos festejos religiosos e populares das comunidades de Misericórdia, Manguinhos, Amoreiras, Ponta de Areia e Centro: Semana Santa, Santo Antônio, São João, São Pedro, São Roque, São Lourenço, Nossa Senhora da Piedade, Regata de Manguinhos, etc.
Reativação e Implantação de Postos de Informações turísticas do município, atendendo assim as necessidades dos turistas.
Oficinas de Qualificação Turística para o Trade Turístico do Município, estreitando laços Poder Público e Setor Privado: Qualidade no atendimento; Noções Conceituais no Turismo; Turismo religioso; Turismo Étnico Afro; Produção Associada ao Turismo; Cidadania e Turismo. Projeto realizado em parceria com a Secretaria de Turismo do Estado, com sua equipe técnica. Divulgação realizada por carro de som e mídias sociais.
Inserção da Cidade no mapa turístico da Bahia e do Brasil, atraindo assim mais turistas e fomentando a atividade local.
Evento em Comemoração ao dia 26 de julho, Dia Internacional do Ecossistema Manguezal. Despertando através de sensibilização ambiental a consciência da preservação do nosso patrimônio natural nos munícipes itaparicanos.
Participação em oficinas, seminários e fóruns. Aprofundamento de conhecimento sobre turismo e cultura para melhorar o planejamento turístico cultural da cidade.
Processo de Restauração da Igreja Matriz e da Igreja de São Lourenço. Valorizar os bens materiais do município, preservando sua memória. Parceria com o IPHAN, órgãos responsáveis pela por processo de restauração dos bens materiais e imateriais.
Processo de Restauração e Termo de Cooperação para o Carro e a Imagem do Caboclo. Valorizando os bens materiais do município, e preservando sua memória
Apoio a entidades e representações artísticos culturais. Disseminar a Cultura no município. Parceria no Evento realizado na Biblioteca Estadual Juracy Magalhães:
Nosso Olhar Itaparicano sobre o 02 de Julho. Exposição de Pintura e Tela/ Passeata até a Fortaleza de São Lourenço e Aula sobre a Independência da Bahia na Fortaleza.
Parceria com Instituições Públicas e Privadas para realização dos eventos de cunho cultural, fomento ao turismo, capacitações e melhora da infraestrutura turística. SEBRAE, Internacional Marítima, Secretaria de Turismo do Estado, Governo do Estado da Bahia, IPHAN, IPAC, Fundação Pedro Calmon, etc.
Realização da II Volta à Ilha de Itaparica com Canoa Havaiana. Fomentação ao turismo através do esporte náutico, na baixa temporada (período de sazonalidade).
Realização e Divulgação do evento no município com apresentações culturais e musicais. Para que tudo fosse realizado contamos com a colaboração de outras secretarias, policia militar, policia civil, juizado de menores e guardas municipais.

VC E o que pode ser feito a curto, médio e longo prazo para melhor implementar o turística do município?
R. A curto, médio e longo prazo as atividades turísticas que podem ser desenvolvidas e implementadas são o Inventário da Oferta Turística, definir que segmento do turismo a cidade tem mais oferta e demanda para estruturar melhor os serviços turísticos, qualificando a mão de obra local, valorização das manifestações culturais, dos produtos associados ao turismo, dos bens materiais, a infraestrutura, preservando os bens naturais.
Criando eventos turísticos/culturais, criação de material de publicidade para a cidade: divulgando nacional e internacionalmente, para o trade, turistas e visitantes.
Assim como o incentivo e apoio aos setores industriais, comerciais e de serviços relacionados ao turismo no Município, especialmente a hotelaria, recepção, culinária e transporte.

VC – Com uma Baía considerada a mais linda do mundo, quais as alternativas a serem adotadas para o turismo náutico?
R– Resgatar os eventos náuticos que aconteciam na cidade há alguns anos atrás, como as Regatas de Saveiros, Campeonatos de Vela em suas diversas categorias, campeonato de Windsurf e Campeonato de Jet Sky. Evento estes realizados na Itaparica Marina e na Praia de Ponta de Areia. As Regatas saindo da Baía de Aratu e da Comunidade de Mangunhos.

VC – A Contra Costa é rica em trilhas e com o seu bioma natural e a sua maricultura com o enriquecimento natural quais os planos?
R, De fato a Costa Oeste tem um lindo Ecossistema Manguezal em sua região litorânea e uma extensa vegetação terrestre, infelizmente Itaparica possui em pequena extensão deste Bioma, a maior parte pertence a município de Vera Cruz.
Os planos que temos para trabalhar na atividade turística deste bioma é o segmento do ecoturismo através da Visitação à Reserva Venceslau Monteiro e possivelmente a prática de esporte náutico como caíque e stand up paddle nas regiões estuarinas, além de trabalhar o roteiro do Turismo de Base Comunitária existente na comunidade Quilombola do Mocambo com a Associação de Moradores e Marisqueiras da comunidade.

VCComo o município tem se preparando para entrar definitivamente entre as cidades turísticas do estado?
R– Estamos qualificando a mão de obra local, buscando parcerias com o setor privado e turístico e os órgãos públicos do turismo com apoio nos projetos e eventos de cunho cultural turístico e criando diálogos com o trade municipal, estadual e nacional. Com perspectiva do Fortalecimento de Itaparica como destino e produto turístico nacional e internacional, além do segmento de veraneio, do turismo de sol e praia.

VC – A cultura do veraneio é uma potencial fonte de renda para o turismo municipal como atraí-los?
R. Melhorando os serviços ofertados pelo turismo, como: iluminação de toda sua orla, organização de seus produtos, qualificação na área de A&B, sinalização turística, padronização de serviços, limpeza pública, melhora no transporte, etc.

VC A cultura, o esporte e o lazer são seguimentos atrelados ao turismo, como estão esses seguimentos na indústria que é o turismo?
R, O ócio é o tempo livre que as pessoas têm para utilizarem da forma que desejarem, é o seu tempo de folga, tempo de nada fazer, que muitos utilizam para pratica de atividades de lazer. Definindo-se na busca de emoções que proporcionem alegria, satisfação e prazer, a exemplo das viagens organizadas e planejadas por estes indivíduos para ocuparem e satisfazerem seus momentos de ócio e lazer, preenchendo seu tempo livre, suas emoções e seus sonhos.
O turismo utiliza estes momentos para propiciar a prática do lazer através de atividades esportivas e atividades culturais, muitas destas só existem em determinados lugares, são endêmicas, e para conhecer ou praticar determinada atividade é necessário viajar.
Os segmentos de esporte, lazer e cultura se desenvolve no turismo através da promoção dos mesmos como produtos turísticos, para isso é necessário fomentar o segmento, promover e fortalecer.
VC O serviço de hospedagem é um dos mais importantes para essa cultura quais os investimentos junto às empresas do setor?
R. Os meios de hospedagens são setores de cunho privado, para o desenvolvimento econômico do município no turismo, é necessário que a gestão auxilie estes por meios legais, com capacitações e inventariando turisticamente a cidade em números de leitos (quantidade máxima de pessoas que a hospedagem comporta), números e tipos de UH (Unidade Habitacional), serviços ofertados, tarifário, qualidade dos produtos, qualidade física do meio de hospedagem, tipo de hospedagem: Hotel, Hostel, Cama&Café, Pousada, Resort, Camping, etc.
O que cabe a secretaria de turismo é divulgar estes meios de hospedagens, oferecer cursos de qualificação e capacitação e divulgar estes estabelecimentos.

VCUma palavra de esperança para o povo do município e para a Bahia.
R. Temos muito trabalho a fazer, há muito para organizar, para criar e ordenar, mas a secretaria só não dá conta e a população precisa entender que a união de todos nós, com idéias, projetos, mão de obra, qualificação, cidadania e sim, cobrança de seus direitos, cumprimento de seus deveres a cidade se desenvolve, a economia cresce, emprego aumenta e o meio ambiente agradece.

VCQuem é o Secretário de Turismo, os seus objetivos e alvos para o turismo municipal? Deixe a sua mensagem:
R. Um apaixonado por Itaparica, nativo de coração, cidadão e empresário local. Trabalho para o desenvolvimento e crescimento do turismo na cidade, porque acredito no Potencial do 1° Destino Turístico do Brasil (Itaparica).

 

Visão Cidade



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: