Vera Cruz: Opinião de um vera-cruzense



“30 dias se passaram desde que Vera Cruz passou a ser administrada pela nova gestão. De lá pra cá, vimos uma série de novos comportamentos serem adotados pelas figuras públicas e políticas. Vimos um vereador eleito e derrotado na janela ser nomeado secretário de administração e ter a chance de por em prática os acertos de tudo aquilo que ele criticava quando era vereador. O Sr. Niraldo, até onde sei, não tem formação em engenharia civil ou ambiental, tampouco é especializado em urbanismo ou formado em administração e gestão de Recursos Humanos. Mas foi vereador por 4 anos e demonstrou conhecer bem como apontar erros nas administrações anteriores. Porém, o que temos visto nos últimos dias vai de encontro com o que se espera realmente de um gestor da pasta administrativa de uma cidade. 
O registro acima foi feito na tarde de ontem, num belo domingo em que turistas, veranistas e moradores apreciavam nossa querida Mar Grande e adjacências. O que se via era lixo e animais soltos em diversos pontos. Mas esses registrados carregam um detalhe especial: Foram feitos em ruas quais residem o secretario de Adm, Niraldo; o chefe de Gabinete, Emerson (Mecinho); e o vereador, Paulinho.
Com incongruencias e paradigmas visivelmente sem norte, é de se avaliar que não vai ser através e postagens e raxitaguis no facebook que o atual gestor vai conseguir vender uma outra cidade para o povo. E quando falo em “vender” me sinto muito feliz na colocação, pois é o que parece q nosso prefeito tá fazendo. Ou seja: Ele é o protagonista do processo. 
Estamos enfrentando um caos por conta dessa incongruência na Saúde, visto o terror que o povo tem relatado sobre o que está acontecendo na UPA, quando a mesma é gerida por um profissional habilitado, porém sem uma experiencia de trabalho sequer na função de enfermagem, piorou em gestão, além da falta de diálogo e insatisfação dos donos de hotéis e pousadas da ilha com a cobrança de R$9 reais por hospede que a gestão quer que os empresários repassem para a gestão em forma de tributo, sem sequer traçar um projeto de retorno desse benefício para o turismo. Esta última reflete na incongruência do gestor em contratar para a pasta um técnico altamente profissional, mas que não tem nenhum conhecimento de campo da estrutura hoteleira e turística e Vera Cruz. 
Precisamos fiscalizar, pois queremos a melhor adm pública que a ilha merece. E para isso precisamos fazer com que o nosso gestor e sua equipe se liguem que é para o interesse do povo que se administra, pois quem governa são eles, mas quem paga as contas somos nós!”
Por Joaquim De Castro
(Redes Sócias) 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: