Rui Costa negocia com os partidos políticos as vagas do segundo escalão

O governador Rui Costa (PT) deve começar a discutir com os partidos as indicações para os cargos do segundo escalão. Consta que são mais de 30 disponíveis para negociação e algumas agremiações, que não viabilizaram a participação na primeira etapa, já estariam de olhos bem abertos.
Na base aliada ainda não foram contemplados o PR – que perdeu a chance de indicar um nome para a pasta de Turismo porque os líderes não conseguiram chegar a um consenso –, PTB e PMN. O primeiro tinha a indicação da pasta extraordinária de Desenvolvimento Econômico, com Edvaldo Brito.
Além disso, tinha quadro na Sucab, superintendência que deixará de existir. Entre os postos já definidos está Diogo Medrado na Bahiatursa, que vira agora Superintendência de Turismo, e Agerba, com Eduardo Pessoa.
É certo que há lugares onde o governador deve exigir um quadro mais afinado com as funções. Esse é o caso da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), órgão estratégico que deve comandar uma grande demanda de obras no estado. O futuro secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes (PT), disse que começaram as conversas, mas que “não há pressa” para as definições.
“A sorte nossa é que se trata de um governo de continuidade e até o próprio governador que dirigiu a Casa Civil tem conhecimento sobre o que precisa. São empresas e entidades finalísticas, está havendo muitas solicitações, mas é preciso ter calma”, defendeu Josias.
Apesar de ter permanecido com cinco secretarias, o PT também deve disponibilizar nomes para alguns órgãos.
O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, disse que vai agendar uma conversa com Rui sobre o assunto. “Para esses cargos a exigência será a mesma de capacidade de gestão e de articulação política”, afirmou.
(Tribuna)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: