BIOMAS BAIANOS: CERRADO !

Propaganda

A palavra Cerrado vem da Espanha e significa ‘fechado’ ou ‘vegetação densa’, esse termo busca traduzir a característica geral da vegetação arbustivo-herbácea densa que acontece na formação savânica. 

Entretanto, a falta de uniformidade na sua utilização ao longo da história gerou uma série de controvérsias e dificuldade na comparação de trabalhos na literatura. 

O termo Cerrado tem sido usada tanto para designar tipos de vegetação, tanto para definir formas de vegetação. Também podendo estar associada a adjetivos que se referem a características estruturais, encontradas em regiões específicas.
Na Bahia, o bioma Cerrado encontra-se distribuido de forma bem heterogênea, compondo várias áreas de transição Cerrado/Caatinga e cerrado/mata atlântica, no entanto a sua maior concentração está na região oeste do estado. 

O Cerrado destaca-se não só quanto a sua biodiversidade, mas quanto ao seu potencial de água sendo cortado pelas três maiores bacias hidrográficas da América do Sul, Tocantins, Prata e São Francisco. 

Os recursos hídricos de superfície da região oeste da Bahia, se constituí em sua maior parte na mais importante fonte de alimentação de água do Médio São Francisco, bacia hidrográfica a qual pertencem em sua margem esquerda, cerca de 75% do aporte hídrico no estado da Bahia. 

São rios e riachos que nascem nas veredas encontradas no Chapadão Ocidental, resultado da grande capacidade de armazenamento hídrico pluvial dos arenitos de Formação Urucuia, da armadilha estrutural desses arenitos com as rochas do grupo Babuí, permitem o afloramento das águas. 

As formações de veredas, tipo particular de vegetação que aí se desenvolve e acúmulo de matéria orgânica vegetal que vai formar os horizontes orgânicos que são reguladores naturais do fluxo das águas das nascentes, particularmente no período seco, devido ao poder de esponja, característicos desse material residual orgânico.

Assim, a partir das veredas do chapadão, e compondo uma rede de drenagem paralela, se formam as três sub-bacias mais importantes da região oeste da Bahia: o Rio Grande, Rio Corrente e o Rio Carinhanha, que, até sua foz no São Francisco, Serras Setentrionais, as Várzeas e Terraços Aluviais. 

O regime hídrico das três sub-bacias são idênticos, considerando que todas estão submetidas ao mesmo regime climático geral com período de maior pluviosidade ocorrendo de novembro a março, e o período seco de maio a setembro.

Fonte:Google Ecossistema



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: